icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/03/2014
13:34

A busca por reforços no Corinthians continua sendo assunto. Elias, o maior alvo, segue nos planos de Mano Menezes, que ainda mantém as esperanças vivas de contar com o volante. A grande dificuldade, no entanto, é o prazo se esgotando para transferências internacionais, que vai até segunda-feira. O fato também tiraria as possibilidades de buscar nomes na América do Sul, mercado bem observado pelo Timão.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, o comandante alvinegro afirmou que as conversas com o Sporting (POR) continuam. O grande problema até então, porém, são os valores da transferência. Já acertado com o jogador, o Corinthians precisa desembolsar 4 milhões de euros (quase R$ 13 milhões) por 50% dos direitos econômicos do atleta.

- Elias é uma grande possibilidade de qualificação do elenco. Estamos trabalhando nesse sentido. Sabemos das dificuldades que temos e todos têm quando chega nesse patamar. Temos até 31 para fazer isso - disse o técnico.

O fechamento da janela também passaria a impossibilitar a busca por jogadores dos países vizinhos. Apesar dos salários mais baratos de bons nomes sul-americanos, Mano ressalta que as negociações com os gringos tem outros tipos de dificuldades.

- Em determinados momentos, realmente é pouco mais acessível a chance de trazer estes jogadores. É só ver a economia de cada país. Mas os grandes clubes da América do Sul fogem à realidade econômica do país, porque tem "know-how" de negociação com a Europa, sabe o valor dos atletas, sabe quais estão valorizados para negociação com futebol europeu. E são eles que a gente gosta e passa a ter uma dificuldade igaual para trazer. A outra dificuldade é adaptação do jogador em curto espaço de tempo, porque temos cultura diferente, posicionamento diferente. Às vezes demora muito para entrar no ritmo. Já tivemos experiências assim. Por isso a gente analisa os perfis com cuidado - explicou.