icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/11/2014
00:13

O técnico Mano Menezes não gostou da arbitragem de Jean Pierre Gonçalves Lima no empate de 2 a 2 do Corinthians diante do Coritiba, em Itaquera, nesta sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Na opinião do treinador, o juiz prejudicou o Timão em suas marcações.

No primeiro tempo, quando o placar ainda sinalizava 0 a 0, Luciano se chocou com Welinton na grande área e o juiz marcou pênalti. Após muita reclamação dos jogadores do Coritiba e interferência do quarto árbitro, Jean Pierre voltou atrás e cancelou a marcação da falta, para revolta dos corintianos.

- Depois que você marca a penalidade, você tem toda a visão, não cabe a interferência de outro árbitro com menos autoridade que a sua. Mas eu respeito. Eu penso que o lance do Luciano é duvidoso, que cabe duas interpretações - afirmou Mano Menezes, em entrevista coletiva concedida na Arena Corinthians.



- A gente não quer ganhar errado, quer que seja certo. Certo mesmo no jogo foi que o auxiliar do lado de lá nos prejudicou. Anulou um lance legal do Jadson e nós iríamos fazer um gol legal. Para um lado ele não viu corretamente, isso é certo no jogo, vocês vão ver que a imagem é cristalina - completou o treinador.

Mano ainda afirmou que o Corinthians construiu chances de gol suficientes para vencer o Coritiba. Com direito a cutucada no árbitro, o treinador do Timão ainda manteve vivas as esperanças de voltar o G4 até o término do Brasileirão. Após o empate, a equipe caiu da quinta para a sétima posição.

- Tirei um zagueiro (Anderson Martins) e coloquei um homem para armar (Jadson). Fizemos o possível dentro das circunstâncias. Tivemos oportunidades de todos os tipos, com cruzamentos, Romero teve um cabeceio muito próximo do gol, chutões de fora da área. Estamos próximos do nosso objetivo (G4). É só não encontrar uma arbitragem como essa de novo na nossa frente - encerrou o comandante.