icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/11/2014
10:05

Mano Menezes já sabe que seu futuro em 2015 dificilmente será o Corinthians. Com contrato válido até o fim de dezembro e eleições do clube somente em fevereiro, o treinador deseja deixar como legado uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores. E, para alcançar essa meta, não está medindo esforços. Entre contas, mudanças no time e estudos de adversários e tabela, o treinador disse estar participando do planejamento para a próxima temporada.

- Claro que estou participando desse período, tenho contrato até 31 de dezembro e recebo um bom salário para ocupar esse cargo, como vocês viram na imprensa. Isso acontece porque eu mereço e tenho um comportamento ético. Vou estar no cargo até lá e executar todas as atribuições que o cargo pede. Isso não é fato raro no futebol - afirmou o treinador, relevando as incertezas para 2015.

O planejamento para 2015, entretanto, passa decisivamente pela conquista de uma vaga na Libertadores. E o Corinthians, hoje quinto colocado com o mesmo número de pontos do Internacional, o quarto, confia no fator casa para a reta final do Brasileirão: dos últimos sete jogos, quatro serão disputados na Arena Corinthians. O apoio da torcida, para Mano, deixa a meta mais próxima de ser alcançada.

- Você jogar na sua casa é sempre ótimo por isso, o torcedor ajuda, inibe mais o adversário, dá mais confiança. O torcedor tem sido muito atuante e os resultados mostram que conseguimos construir um bom ambiente, forte. Brinquei falando sério que o que falta na nossa casa é esse golzinho aos 44 que conseguimos fazer muitas vezes no Pacaembu. Espero que não seja necessário tanto drama na nova arena - disse Mano, antes de completar o raciocínio exibindo seus cálculos para a reta final do Brasileirão:

- Fizemos 10 dos últimos 12 pontos e teremos essa sequência em casa agora, quando nossos concorrentes terão jogos fora. A margem de erro está aí. Matematicamente os quatro jogos são suficientes para dar essa vaga, mas precisa fazer pontos fora, porque foi exatamente isso que nos colocou de volta na briga. Precisamos dessa pontuação alta para continuar em condição de conquistar uma dessas vagas, o que é extremamente importante para o clube - pontuou Mano Menezes.