icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2014
18:38

O Corinthians retoma sua caminhada no Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira, às 19h30, contra o Internacional, e o técnico Mano Menezes aproveitou o dia anterior à partida para ajustar os últimos detalhes após mais de um mês de preparação. O treinador conversou individualmente com os jogadores ofensivos e comandou um treino tático, acertando o posicionamento da mesma equipe que já vinha treinando e entrará em campo na Arena Corinthians para a décima rodada do torneio.

Cássio, Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros e Jadson; Luciano e Guerrero será a escalação do Corinthians para a partida desta quinta-feira. Treinaram entre os reservas Danilo Fernandes, Pedro Henrique, Felipe, Anderson Martins e Uendel; Bruno Henrique, Zé Paulo, Danilo e Renato Augusto; Romarinho e Ángel Romero. Outro grupo treinou separado do elenco com o recém-contratado Lodeiro, além de Wanderson, Guilherme Arana, Cachito Ramírez e Malcom.

Após a atividade, Mano Menezes concedeu entrevista coletiva e minimizou a pressão por atuar novamente na Arena Corinthians. O estádio recebeu seis jogos da Copa do Mundo e voltará a ser utilizado pelo Timão, que empatou com o Botafogo e perdeu para o Figueirense nas duas partidas que realizou na nova casa.

- É nosso retorno ao Campeonato Brasileiro, terceiro jogo em casa, e não vamos criar uma pressão maior que o jogo tem. Não é porque é em casa ou fora que temos que ter comportamento diferente. Se não fizemos nos jogos anteriores é porque faltou um pedacinho para fazer melhor. Tenho certeza que se não fizemos no primeiro, vamos fazer no segundo ou no terceiro - disse o treinador, que ainda espera uma maior "comunhão" entre time e torcida na arena de Itaquera.

- Não penso que seja mais importante em termos de ponto, mas óbvio que precisa construir em casa um ambiente que dificulte aos adversários. Precisa dessa comunhão entre time e torcida, e precisamos fazer a parte principal, que é conquistar a confiança e nos tornarmos muito fortes dentro de casa. No primeiro momento, cria-se uma expectativa e ansiedade acima do normal, e isso foi forte na primeira partida. Mas depois a equipe se comportou melhor. Isso se resolverá em um curto espaço de tempo - vislumbra o treinador.

Quatro de seis setores já têm ingressos esgotados para a partida desta quinta-feira.