icons.title signature.placeholder Leo Burlá
icons.title signature.placeholder Leo Burlá
21/07/2013
17:17

Cerca de 60 pessoas iniciaram uma volta de protesto no entorno do Maracanã, a uma hora e meia do início do clássico entre Fluminense e Vasco, pelo Campeonato Brasileiro.Os manifestantes gritam palavras de ordem contra a concessão do estádio à iniciativa privada, o governo do estado e pede a manutenção do Estádio de Atletismo Célio de Barros e o Parque Aquático Julio de Lamare.

A concentração começou em frente ao parque aquático. Munidos de instrumentos musicais, os manifestantes gritam palavras de ordem e entoam músicas, principalmente, contra o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho.

Um dos pleitos dos protestantes também é a manutenção da Escola Municipal Friedenreich que fica dentro do Complexo Maracanã e será demolida a exemplo do parque aquático e o estádio de atletismo. Durante todo o trajeto, os manifestantes são acompanhados por dois policiais militares, que observam a movimentação.

Manifestantes enterram o Maracanã antes do clássico



Cerca de 60 pessoas iniciaram uma volta de protesto no entorno do Maracanã, a uma hora e meia do início do clássico entre Fluminense e Vasco, pelo Campeonato Brasileiro.Os manifestantes gritam palavras de ordem contra a concessão do estádio à iniciativa privada, o governo do estado e pede a manutenção do Estádio de Atletismo Célio de Barros e o Parque Aquático Julio de Lamare.

A concentração começou em frente ao parque aquático. Munidos de instrumentos musicais, os manifestantes gritam palavras de ordem e entoam músicas, principalmente, contra o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho.

Um dos pleitos dos protestantes também é a manutenção da Escola Municipal Friedenreich que fica dentro do Complexo Maracanã e será demolida a exemplo do parque aquático e o estádio de atletismo. Durante todo o trajeto, os manifestantes são acompanhados por dois policiais militares, que observam a movimentação.

Manifestantes enterram o Maracanã antes do clássico