icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2013
07:03

Palco do confronto diante do Coritiba, sábado, o Estádio Mané Garrincha também receberá o segundo jogo do Flamengo contra o ASA, pela terceira fase da Copa do Brasil, no dia 17. A escolha passa pelo fato de os rubro-negros serem maioria em Brasília, podendo proporcionar receitas significativas.

Ao contrário do que aconteceu diante do Santos, na estreia no Campeonato Brasileiro, o Flamengo, agora, será o mandante e ficará com toda a arrecadação.

Para o duelo de sábado, foram disponibilizados 67 mil ingressos com um preço médio de R$ 133 – valores variam entre R$ 80 e R$ 200. Só na venda antecipada na internet foram comercializados mais de oito mil bilhetes. Ainda há camarotes com capacidade para 18 a 42 pessoas com preços que oscilam entre R$ 4.500 e R$10.500.

O Rubro-Negro, por sua vez, terá mais de 28% da receita bruta descontada. Isso porque sobre o total arrecadado,13% precisam ser repassados ao governo do Distrito Federal – conforme decreto publicado no Diário Oficial –, 10% para a Federação Carioca e mais 5% para Federação Brasiliense. Ainda há despesas relacionadas ao quadro móvel.

A bilheteria do jogo diante do Santos gerou uma receita de R$ 6.948.710,00, a maior já registrada no futebol brasileiro. O Peixe, porém, já havia vendido o jogo por R$ 800 mil para Aoxy, uma das empresas ligadas a Wagner Abrahão, homem forte do setor de turismo, envolvido em diversos escândalos com a CBF desde os anos 90.

Os bilhetes, na época, custaram entre R$ 160 e R$ 400 e a arrecadação estimada, antes do jogo, era de R$ 7 milhões.

Parceira venderá os camarotes

Contratada para comercializar os camarotes no Mané Garrincha no jogo contra o Santos, a Golden Goal, parceira do Flamengo no programa de sócio-torcedor, novamente será a responsável por vender os setores vips.

O valor da comissão que receberá não foi informado pela empresa, que também não divulgou quantos camarotes colocou à venda. No total, são 77 setores.

No primeiro jogo no Campeonato Brasileiro, 66 camarotes foram disponibilizados, com preços de R$ 18 mil (os de 18 lugares) até R$ 42 mil (para 42 lugares).

O L!Net entrou em contato com a empresa para saber quantos espaços foram vendidos, mas não obteve retorno da assessoria de imprensa da Golden Goal.

SERVIÇO

Mané Garrincha - Sábado (18h30)

Preço: os bilhetes custarão R$ 80, R$ 120 e R$ 200.

Brasília: Loja Grandes Torcidas (CLS 308 Bloco A Lojas 22/26 – Asa Sul); Loja Action Sports (CLS 309 Bloco C Loja 11 – Asa Sul); Loja do Torcedor (QSA 24 Lote 12 Loja 04 Comercial Sul Taguatinga); Loja Futebol Arte (QS 06 Conjunto 03 Loja 41 – Riacho Fundo 1); Bilheteria do Ginásio Nilson Nelson SRPN Centro Aquático Ginásio Cláudio Coutinho.

Rio de Janeiro: Sede social da Gávea (Avenida Borges de Medeiros, 997 – Lagoa). A venda acontece de 10 às 17h.

Palco do confronto diante do Coritiba, sábado, o Estádio Mané Garrincha também receberá o segundo jogo do Flamengo contra o ASA, pela terceira fase da Copa do Brasil, no dia 17. A escolha passa pelo fato de os rubro-negros serem maioria em Brasília, podendo proporcionar receitas significativas.

Ao contrário do que aconteceu diante do Santos, na estreia no Campeonato Brasileiro, o Flamengo, agora, será o mandante e ficará com toda a arrecadação.

Para o duelo de sábado, foram disponibilizados 67 mil ingressos com um preço médio de R$ 133 – valores variam entre R$ 80 e R$ 200. Só na venda antecipada na internet foram comercializados mais de oito mil bilhetes. Ainda há camarotes com capacidade para 18 a 42 pessoas com preços que oscilam entre R$ 4.500 e R$10.500.

O Rubro-Negro, por sua vez, terá mais de 28% da receita bruta descontada. Isso porque sobre o total arrecadado,13% precisam ser repassados ao governo do Distrito Federal – conforme decreto publicado no Diário Oficial –, 10% para a Federação Carioca e mais 5% para Federação Brasiliense. Ainda há despesas relacionadas ao quadro móvel.

A bilheteria do jogo diante do Santos gerou uma receita de R$ 6.948.710,00, a maior já registrada no futebol brasileiro. O Peixe, porém, já havia vendido o jogo por R$ 800 mil para Aoxy, uma das empresas ligadas a Wagner Abrahão, homem forte do setor de turismo, envolvido em diversos escândalos com a CBF desde os anos 90.

Os bilhetes, na época, custaram entre R$ 160 e R$ 400 e a arrecadação estimada, antes do jogo, era de R$ 7 milhões.

Parceira venderá os camarotes

Contratada para comercializar os camarotes no Mané Garrincha no jogo contra o Santos, a Golden Goal, parceira do Flamengo no programa de sócio-torcedor, novamente será a responsável por vender os setores vips.

O valor da comissão que receberá não foi informado pela empresa, que também não divulgou quantos camarotes colocou à venda. No total, são 77 setores.

No primeiro jogo no Campeonato Brasileiro, 66 camarotes foram disponibilizados, com preços de R$ 18 mil (os de 18 lugares) até R$ 42 mil (para 42 lugares).

O L!Net entrou em contato com a empresa para saber quantos espaços foram vendidos, mas não obteve retorno da assessoria de imprensa da Golden Goal.

SERVIÇO

Mané Garrincha - Sábado (18h30)

Preço: os bilhetes custarão R$ 80, R$ 120 e R$ 200.

Brasília: Loja Grandes Torcidas (CLS 308 Bloco A Lojas 22/26 – Asa Sul); Loja Action Sports (CLS 309 Bloco C Loja 11 – Asa Sul); Loja do Torcedor (QSA 24 Lote 12 Loja 04 Comercial Sul Taguatinga); Loja Futebol Arte (QS 06 Conjunto 03 Loja 41 – Riacho Fundo 1); Bilheteria do Ginásio Nilson Nelson SRPN Centro Aquático Ginásio Cláudio Coutinho.

Rio de Janeiro: Sede social da Gávea (Avenida Borges de Medeiros, 997 – Lagoa). A venda acontece de 10 às 17h.