icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/11/2013
19:44

O desentendimento entre Valdivia e Mancha Alviverde vai parar na justiça. A principal torcida organizada do Palmeiras promete mover uma ação contra o chileno, que na quinta-feira disse que a Mancha poderia vaiar o time porque "agora pagam ingresso".

- Vamos entrar na justiça na próxima semana. O nosso advogado já está separando os papéis necessários, e o Valdivia vai ter de provar que nós não pagávamos ingressos antes - declarou ao LANCE!Net Marcos Ferreira, presidente da organizada, que prometeu novas críticas ao chileno no jogo deste sábado, contra o Paraná, às 16h20, em Curitiba, pela Série B.

A assessoria do jogador disse que ele não vai se pronunciar sobre a iniciativa da Mancha porque "em nenhum momento ele citou a torcida" durante a entrevista na Academia de Futebol.

A desavença dos torcedores com o camisa 10 é antiga. Após a derrota por 1 a 0 para o Tigre (ARG), ainda pela Libertadores, em março, membros da Mancha Alviverde perseguiram Valdivia no aeroporto de Buenos Aires e causaram grande confusão com quase todo o elenco. A maior vítima foi o goleiro Fernando Prass, que sofreu um corte na orelha ao ser atingido por estilhaços de uma xícara arremessada por um dos revoltados.

O presidente Paulo Nobre cortou todos os benefícios dados pelo clube a todas as organizadas após o episódio e nem sequer está aberto para diálogo. De acordo com a Mancha, o único alvo daquele ataque era Valdivia, que fez gestos ofensivos a um de seus membros antes do jogo.