icons.title signature.placeholder Walace Borges
29/04/2014
15:51

Do time que levantou a Copa São Paulo de Juniores em 2011, não foi só Thomás que sentiu a pressão de atuar pelo time profissional do Flamengo. Dos 11 titulares, nenhum conseguiu se firmar no clube e apenas César e Frauches não foram emprestados para adquirir mais experiência. Nomes como Lorran, por exemplo, seguem na base.

Os nomes mais badalados da conquista rubro-negra eram o meia Adryan, o próprio Thomás e o goleiro César. O primeiro chegou a jogar várias partidas no profissional do clube, mas, no ano passado, foi emprestado ao Cagliari (ITA) e não tem jogado muitas partidas. O segundo está no Siena (ITA) e também tem tido dificuldades para se adaptar ao futebol italiano. O último permanece na Gávea, mas ainda como terceiro goleiro, atrás de Felipe e Paulo Victor.

Único jogador a ter uma maior sequência como titular do time profissional do Flamengo, Muralha amarga atualmente a reserva e virou quarta opção no time. Outros que estão no atual elenco são Frauches e Negueba, mas que também são reservas e pouco aproveitados. Os gêmeos Alex e Anderson, inclusive, saíram para o Vitesse (HOL) e já retornaram ao Botafogo.

Desde a conquista de 2011, o Flamengo não consegue uma grande campanha na Copa São Paulo. Nesse ano, até conseguiu chegar às oitavas de final, mas acabou sendo eliminado para o Corinthians, que seria o vice-campeão do torneio.