icons.title signature.placeholder Bruno Grossi e Marcio Porto
17/02/2015
07:26

– A gente sabe que não pode passar em branco este ano.

A frase é de Michel Bastos e resume o momento vivido pelo São Paulo, após uma boa temporada ano passado, mas sem títulos.

Um dos contratados na reformulação implantada por Muricy Ramalho e que hoje formam a base do time, Michel entende a cobrança da torcida e sabe que ela pode mudar de intensidade dependendo do resultado no clássico desta quarta-feira, contra o Corinthians, pela Libertadores.

Será a segunda vez que o São Paulo jogará na Arena Corinthians. Na primeira, Michel entrou no segundo tempo e sofreu sua única derrota em clássicos desde que chegou. Ele admite que, pelas circunstâncias, o jogo ficou um pouco engasgado. Mas é passado, pois o torcedor não quer saber e espera a vitória, certo, Michel?

– Esse jogo marca um pouco. Por ser um clássico, alguns erros e tal, mas isso faz parte do passado também. Comentamos depois que foi ruim, mas bola pra frente. Espero que a gente não passe mais por isso – afirmou o camisa 7, ao LANCE!Net.

Michel se refere aos dois pênaltis marcados contra o São Paulo na vitória corintiana por 3 a 2 ano passado, além da expulsão do uruguaio Alvaro Pereira, que o obrigou a terminar o jogo como lateral-esquerdo. Os são-paulinos deixaram o jogo indignados com a arbitragem.

O revés é considerado no grupo o único em clássicos desde que os novos reforços chegaram. Na outra derrota em 2014, contra o Palmeiras, o time ainda não contava com os reforços, como Michel, Souza e Alan Kardec, fora os contratados agora.

É mais uma chance para conquistar de vez a confiança da torcida, sobretudo por se tratar de Libertadores. Mas Michel sabe que pode e precisa ser decisivo. Afinal, vem jogando do jeito que gosta, na meia.

– Sempre falei que na posição que jogo tenho de ser decisivo, todo mundo espera isso. Fazendo gols, deixando companheiro para fazer. A gente hoje pode dividir certas responsabilidades, tenho condição de ajudar e muito. A Libertadores é o nosso objetivo e espero ser decisivo – disse.

De todo jeito, é decisão!