icons.title signature.placeholder Guilherme Amaro
08/11/2013
09:31

Há exato um ano, o Santos anunciava em seu site oficial a contratação do zagueiro Neto, que havia sido um dos destaques da equipe do Guarani na temporada de 2013. O Peixe quis contratá-lo logo após o Paulistão, mas divergências de valores e sequência de lesões atrapalharam as negociações.

Neto chegou ao Santos no fim de 2012, sabendo que só atuaria no ano seguinte, e muitos torcedores apostavam que ele logo tomaria o lugar de Durval na zaga alvinegra. No entanto, a rotina no departamento médico voltou a atormentar a vida do jogador, hoje com 28 anos.

Ele atuou em apenas 12 jogos (nove pelo Paulistão, dois pela Copa do Brasil e o amistoso contra o Barueri) dos 65 que o Santos disputou na temporada. O último foi em 28 de agosto, na eliminação para o Grêmio.

O zagueiro teve de operar o joelho esquerdo no início de junho, após ter um aumento da quantidade de líquido dentro da articulação. Depois da cirurgia, ele sofreu com uma tendinite em razão do desequilíbrio da massa muscular na perna. Neto voltou a treinar normalmente na última semana, e a expectativa do departamento médico do Santos é de que o zagueiro esteja 100% em 2014.

– O Neto não tem problema com peso, é um atleta muito forte e tem a cabeça muito boa – afirmou Luis Fernando Barros, fisiologista do clube.

Procurado pelo LANCE!Net, o zagueiro não quis conceder entrevista. Ele tem contrato até o fim de 2014 e certamente espera por um ano melhor.

Com a palavra: Ricardo Nobre, médico do Santos, ao L!Net.

"Ele já tinha operado esse joelho no Guarani, e teve esse inchaço no fim de maio, quando precisou ser feita uma artroscopia. Em virtude da cirurgia, ele perdeu massa muscular do quadrícipes da coxa e acabou sobrecarregando o tendão patelar do joelho, que é essa tendinite. O joelho dele já era um pouquinho alterado, até por conta da outra cirurgia, então já tinha um certo desgaste.

Agora ele estava refortalecendo a coxa, alongamento, para corrigir essa tendinite, que é mais chata de tratar. Ele precisa trabalhar bastante essa musculatura, porque a tendinite não é tão simples, tem aspecto um pouco mais crônico, então precisa de um trabalho de refortalecimento muscular contínuo.

Ele já está recuperado e vai manter o trabalho preventivo que é o habitual com todos os jogadores, mas com ele sempre um pouquinho mais focado nessa perna."

Com a palavra: Luis Fernando Barros, fisiologista do Santos, ao L!Net.

"O Neto vai ter um trabalho igual ao dos outros atletas na pré-temporada. Depois de um mês de férias, vai voltar certamente no mesmo nível, sem que tenha algum tipo de desvantagem.

É claro que a gente também individualiza os trabalhos com os atletas, mas não que ele vá precisar de algum tipo diferente por conta do tempo no departamento médico neste ano. Ainda estamos conversando sobre a pré-temporada, vamos dividir os jogadores em dois grupos, mas ainda não definimos onde cada atleta vai entrar.

Devemos manter como foi no ano passado, sem grandes surpresas. Quando os atletas retornarem das férias a gente vai avaliar para saber como estão. Faremos testes físicos e fisiológicos, e tudo depende de como cada um se cuida nesse período. No aspecto físico, o Neto deve chegar depois das férias no mesmo nível que os outros atletas."