icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/06/2014
19:45

Em busca de sua segunda vitória seguida no UFC, Rafael Feijão enfrenta o norte-americano Ryan Bader na edição 174 do evento, que acontece no próximo dia 14 de junho, em Vancouver (CAN). Ex-campeão do Strikeforce, o meio-pesado, que se apresentou pela última vez em novembro do ano passado e tem um respeitável cartel com 12 vitórias e quatro derrotas, acumula triunfos importantes contra nomes de peso, como nos casos de King Mo Lawal, Yoel Romero e Igor Pokrajac, todos derrotados por nocaute.

Empolgado com a oportunidade de enfrentar Bader, um dos atletas mais bem conceituados da divisão dos meio-pesados no UFC, o brasileiro mostra-se pronto para o desafio. Confiando em seu intenso período de preparação no Team Nogueira, o paulista, que é natural de Ilha Solteira (SP), prega respeito ao oponente, mas se diz mais rápido e forte para o duelo.

- Estou muito bem, fiz um excelente camp. O trabalho tem sido muito intenso e estou com um bom peso (98,7kg), me sentindo rápido e forte. Estou muito empolgado, é o que eu gosto de fazer e o que nasci para fazer. Estou louco para lutar contra o Bader, é um cara que eu admiro muito, um lutador muito duro, que está no Top 10. Gosto de me testar contra os melhores e no dia 14 estarei representando o Brasil mais uma vez - afirmou o lutador.

Reconhecido por sua grande explosão muscular, o atleta de 33 anos nunca deixou nenhuma de suas lutas chegar nas mãos dos árbitros e admite que suas performances são sempre voltados para o nocaute ou finalização. Das 12 vitórias obtidas na carreira, 11 são por nocaute e uma por finalização.

- Meu treinamento é todo feito em cima de nocaute ou finalização, quem me acompanha sabe disso. O importante é vencer sempre. Vencer, e bem. Para isso que estou sendo treinado. Estou bem preparado para ganhar bem essa luta e me colocar de vez no Top 10 da categoria - disse o lutador, que vem contando com as importantes ajudas de Rogério Minotouro, Rick Monstro e Vitor Miranda.

Apontado recentemente por Jon Jones, campeão meio-pesado do UFC, como um dos lutadores que gostaria de enfrentar no futuro, Rafael Feijão ficou muito feliz com o reconhecimento e pretende trabalhar duro para alcançar seus objetivos na organização.

- Fico muito feliz com essa notícia, é um cara que admiro bastante e é um grande estrategista. Estou lisonjeado de receber um elogio de um atleta deste porte e estou fazendo a minha parte. Venho treinando bastante para ficar pronto para o que o UFC me oferecer. Não garanto vitórias, mas sempre uma luta dura - concluiu.