icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/03/2014
17:13

O Atlético-MG sabia que perderia Pedro Botelho por alguns jogos. Mas, na tarde desta quinta-feira, a notícia foi péssima. O médico Marcus Vinícius, após receber o exame de imagem da coxa esquerda do jogador, informou que o lateral-esquerdo teve uma ruptura muscular de grau três.

- Pedro Botelho sofreu ruptura muscular no local muito próximo à primeira lesão, sete semanas que ele ficou em tratameto. Parte do tendão do músculo e configura uma lesão grau três - disse o médico alvinegro.

Botelho havia sofrido lesão na coxa esquerda, e ficou sete semanas parado. Ele só voltou a jogar na quarta-feira passada, diante da Caldense, quando fez sua estreia no Galo que durou apenas 36 minutos. O jogador já dava sinais de que a coisa era séria, ao chorar no banco de reservas.

Diferentemente de Rodrigo Lasmar, Marcus Vinícius preferiu não falar sobre o tempo de recuperação. Mas, ao comparar com a lesão no adutor da coxa esquerda de Ronaldinho em setembro de 2013, o médico disse que era um problema parecido. O jogador, então, deve ficar até três meses parado.

- Eu diria que é uma lesão tão importante como a do R10. Não vamos trabalhar com essa política de traçar previsões, trabalhamos com a realidade, porque cada atleta tem sua capacidade de recuperação.

Botelho, hoje, é o único jogador lateral-esquerdo de ofício do Alvinegro. Contratado junto ao Atlético-PR no começo do ano, ele chegaria para ser titular. Mas o dono da posição, com Botelho no estaleiro, é Dátolo. O jogador argentino se recupera de fadiga muscular e estará à disposição para o jogo da Libertadores, na quarta, diante do Nacional-PAR.

Além de Dátolo, porém, o técnico Autuori já cogita testar Alex em jogos mais importantes. Substituto de Botelho contra a Caldense, o jogador, que é destro, vai ganhando a confiança do comandante.

- O Alex não é mais uma esperança, é realidade. Mas não terei nenhuma dificuldade de colocar o Alex na Libertadores. Ele é forte, tem potência, mas não tem a perna esquerda, só que estamos trabalhando para isso. Faz tempo que não vejo um lateral que joga nas duas, no futebol brasileiro, igual ele.