icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/04/2014
15:09

O primeiro técnico a perder o emprego após o início do Campeonato Brasileiro foi Paulo Autuori, então no Atlético-MG. O segundo foi Caio Júnior. O Criciúma confirmou, na tarde desta terça-feira e através do seu site oficial, a demissão do treinador. O Tigre sofreu duas derrotas nos dois jogos feitos pela competição e ocupa a 19ª e penúltima posição na tabela.

Além de Caio Júnior, também deixaram o a comissão técnica do Criciúma, os auxiliares Almir Domingues e Eduardo Duca e o analista de desempenho Luiz Felipe. A "faxina" feita no departamento de futebol também atingiu Carlos Kila, o agora ex-diretor executivo de futebol da equipe catarinense. Ele ocupava tal cargo desde o fim da última temporada.

Caio Júnior assumiu o comando do Criciúma antes do início do quadrangular final do Campeonato Catarinense, mas a equipe não avançou à final. Já na Copa do Brasil, o Tricolor foi eliminado pelo Londrina logo na primeira fase. Ele havia chegado ao clube para ocupa a vaga que era de Ricardo Drubscky no início desta temporada.

O ex-técnico do Criciúma comandou o time em apenas dez jogos, sendo seis no Catarinense. Foram três vitórias, um empate e seis derrotas, o que garantiu um aproveitamento foi de 33,3%.

* Atualizada às 15h23