icons.title signature.placeholder Bruno Grossi e Marcio Porto
13/02/2015
09:15

– Jogador nenhum gosta de ficar no banco – reconheceu Alan Kardec, ainda na saída da Vila Belmiro na última quarta-feira.

Se o sentimento é esse para qualquer atleta, imagine para quem, nove meses atrás, chegou com o status de maior contratação da gestão do presidente Carlos Miguel Aidar no São Paulo em negócio de quase R$ 14 milhões.

Kardec enfrenta esse cenário de cabeça erguida e discurso firme. De peça indispensável no time de Muricy Ramalho em 2014, quando Alexandre Pato suava para vencer a concorrência de Osvaldo e até Ademilson, o camisa 14 passou a ser mais um na briga diária por uma vaga na equipe titular do Tricolor.

Pelos primeiros jogos da temporada e pelo discurso da comissão técnica, o ex-palmeirense deve começar a Copa Libertadores da América no banco de reservas. O argentino Centurión é o favorito para ser titular contra o Corinthians na próxima quarta-feira. Ainda assim, Alan Kardec não se abate e já sabe, inclusive, o que fazer para estar em campo no o Majestoso histórico na Arena Corinthians.

– Muitos falam que a partida mais importante é do Corinthians, mas, para mim a mais importante é contra o Bragantino. Um jogo contra o Bragantino pode escalar para o jogo de quarta. Então, hoje, para mim, a partida mais importante é contra o Bragantino – destacou o atacante.

O jogo de amanhã, às 18h30, em Bragança Paulista, será um teste também para Centurión. Kardec não tem tempo para relaxar, muito menos para aproveitar o carnaval. O artilheiro promete ficar em casa e se cuidar para chegar pronto à Libertadores. Lá, a esperança é voltar a fazer dupla com Luis Fabiano no ataque.

Na cabeça dos membros da comissão técnica, no entanto, Kardec já não tem conseguido colocar em prática a boa sintonia que apresentou com Fabuloso na reta final de 2014. Hoje, a cereja do bolo de Aidar é vista como concorrente do camisa 9.

– Se isso é mesmo considerado uma disputa, essa disputa é sadia. E acredito também que eu posso exercer outras funções, como exerci em outros tempos. Sempre deixei bem claro que quero ajudar e fazer o melhor pelo São Paulo – argumentou.

E Kardec se apoia nas declarações de Muricy para seguir esperançoso e retornar ao time titular.

– Não decidi nada. É começo de temporada ainda. Sei que todos vão querer jogar, nosso time tem disso. Quero fazer um bom time contra o Bragantino – disse o técnico.