icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/06/2014
12:42

O meia Ronaldinho Gaúcho já entrou para a história do futebol como um dos grandes representantes do futebol-arte no mundo, tendo, inclusive, conquistado o título de melhor jogador do ano da Fifa em 2004 e 2005, além do pentacampeonato mundial com a Seleção, em 2002, na Ásia. Por ser brasileiro, você poderia imaginar que o maior fã do jogador fosse um gremista, um flamenguista ou até um atleticano, mas não é. Seu maior fã é um mexicano de nome Giovanny Tocochoa, que se autodenomina Gio Gaúcho, em homenagem ao craque do Galo mineiro.

A história desse fanático pelo Gaúcho foi descoberta pelo site “Mantos do Futebol”. Gio Gaúcho começou sua idolatria no ano de 1999, quando assistiu pela TV à goleada do Brasil por 7 a 0 sobre a Venezuela, na Copa América do Paraguai. O principal lance do jogo foi quando Ronaldinho deu um chapéu no zagueiro rival e depois fuzilou, marcando um golaço.

> E você, tem alguma história de fanatismo #PELOFUTEBOL?
Conta pra gente no e-mail pelofutebol@lancenet.com.br, sua história pode aparecer aqui!

Ali nascia uma paixão sem limites. Como não trabalhava na época, Gio apenas acompanhava os passos do craque pela TV. Somente cinco anos depois, quando começou a trabalhar, é que o torcedor começou a colecionar artigos de Ronaldinho. Desde então, já são 90 camisas, 80 pares de chuteira, dez bolas, além de bonecos, óculos, caneleiras, dvds, bonés, livros, mochilas e pôsteres. Ao todo, Gio, que mora atualmente nos Estados Unidos, conta que deve ter gastado mais de US$ 50 mil (R$ 112 mil).


Tatuagens que o torcedor fez para eternizar a idolatria por Ronaldinho Gaúcho (Foto: Divulgação)

Em 2009, Giovanny assistiu a um jogo do ídolo no estádio, no amistoso do Milan contra o LA Galaxy, em Los Angeles (EUA), no entanto, seu grande sonho é assistir a uma partida no Brasil e se encontrar com o craque pessoalmente para dar um abraço e tirar uma foto.

- Se um dia eu puder encontrá-lo, vou poder morrer em paz – afirmou o fã, que diz ter chorado quando o Atlético-MG conquistou o título da Copa Libertadores de 2013. Isso sem nem mesmo torcer pelo Galo, apenas por Ronaldinho.

Quando a esposa disse estar grávida, no ano passado, Gio Gaúcho comemorou o filho, mas também a possibilidade de nova homenagem a Ronaldinho. Se nascesse um menino, seu nome seria Ronaldo. Mas como nasceu uma menina, ela foi chamada de Diana.

Enquanto outro filho não vem, Gio Gaúcho conta com amigos brasileiros para enviarem para ele outras peças para sua coleção, que não para de crescer.