icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/11/2013
18:19

O Campeonato Brasileiro de 2014 marcará a volta do maior campeão nacional da história à elite do futebol nacional. O bicampeonato da Série B, conquistado neste sábado com vitória por 3 a 0 sobre o Boa Esporte, no Pacaembu, reergue de vez o Palmeiras, que já havia garantido o retorno à Primeira Divisão no dia 26 de outubro ao empatar por 0 a 0 com o São Caetano.

Considerando os torneios mais importantes já disputados no país, o Verdão acumula dez títulos: ganhou duas vezes a Taça Brasil (1960 e 1967), duas vezes o Roberto Gomes Pedrosa (1967 e 1969), quatro vezes o Brasileirão (1972, 1973, 1993 e 1994) e duas vezes a Copa do Brasil (1998 e 2012). Isso sem contar competições secundárias, como a Copa dos Campeões de 2000 e a própria Série B, vencida também em 2003.

O segundo da lista é o Santos, turbinado pela Era Pelé e ajudado pelas boas fases de Robinho e Neymar. São nove conquistas, sendo cinco da Taça Brasil (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965), um Robertão (1968), dois Brasileiros (2002 e 2004) e uma Copa do Brasil (2010).

Na sequência, estão o Flamengo e o Corinthians, com oito cada um. O Rubro-Negro conquistou seis vezes o Brasileirão, contando a Copa União (1980, 1982, 1983, 1987, 1992 e 2009), e duas vezes a Copa do Brasil (1990 e 2006). Como está classificado para a decisão da Copa do Brasil deste ano, contra o Atlético-PR, ainda pode subir no ranking. Enquanto isso, o Alvinegro soma cinco Brasileiros (1990, 1998, 1999, 2005 e 2011) e três Copas do Brasil (1995, 2002 e 2011).

O MAIOR, DE 1960 A 2012

A coleção de títulos nacionais do Palmeiras começou a ser construída na década de 60, com quatro conquistas. Comandados por Osvaldo Brandão, ídolos como Valdir Joaquim de Morais e Djalma Santos foram os destaques no título da Taça Brasil de 1960, com direito a goleada por 8 a 2 sobre o Fortaleza no segundo jogo da final. Em 1967, o bi da competição veio já com Dudu, Ademir da Guia e César Maluco. Mário Travaglini era o técnico da equipe que bateu o Náutico nas decisões.

Também em 1967, veio a primeira taça no Roberto Gomes Pedrosa: título invicto, superando Grêmio, Internacional e Corinthians no quadrangular derradeiro. O cenário se repetiu em 1969, com outra conquista sem derrotas na competição, desta vez superando Botafogo, Cruzeiro e Corinthians na reta final.

Essas conquistas ganharam valor equivalente ao do Brasileirão em 2011, quando a CBF decidiu unificar os títulos. O Verdão, que já tinha quatro conquistas na nova etapa do torneio, virou octacampeão. As primeiras dessas taças vieram com a Academia de Futebol, em 1972 e 1973. Na época, craques como Emerson Leão, Luis Pereira e Leivinha já faziam companhia a Ademir da Guia. Um outro bicampeonato viria em 1993 e 1994, com Vanderlei Luxemburgo, Roberto Carlos, César Sampaio, Rivaldo, Zinho, Evair e Edmundo.

Na Copa do Brasil, o grande nome é Luiz Felipe Scolari. Em 1998, conquistou a vaga para a Libertadores que o clube venceria no ano seguinte ao superar o Cruzeiro na decisão. Em 2012, de volta ao clube, o técnico superou o Coritiba na decisão meses antes de ser demitido e do rebaixamento, que veio com Gilson Kleina.