icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/08/2015
10:35

Em setembro de 2003, Wallid Ismail promovia a primeira edição do Jungle Fight. Passados 12 anos, o evento se tornou o maior torneio de MMA da América Latina e, com credibilidade e combates de alto nível, conquistou o público fã de MMA e vem massificando o esporte por todo o país. A edição comemorativa do décimo segundo aniversário da selva está confirmada para o dia 12 de setembro, em Palmas, Tocantins, com 17 lutas e um cinturão em disputa.

Maike Linhares, natural de Palmas e representando a Constrictor Team, enfrenta o amazonense Rodrigo Praia, que treina na Team Nogueira do Rio de Janeiro, pelo topo da categoria dos galos. Invicto com oito vitórias em oito lutas, Maike acredita que a energia da torcida a seu favor pode ser um diferencial.

- A expectativa está muito grande para esse Jungle Fight 81. Vai ser uma satisfação indescritível disputar esse cinturão na minha cidade. Estou preparado e venho treinando muita trocação, boxe, jiu-jitsu, wrestling... quero aproveitar a oportunidade aonde ela aparecer, seja em pé ou no chão, vou para lutar MMA. Vou me esforçar ao máximo para dar show na Arena e conto com a torcida, a energia e o apoio de todos os palmenses - afirmou o atleta da casa, via assessoria de imprensa.

Rodrigo Praia também apresenta um belo cartel no MMA. O atleta da Team Nogueira tem dez vitórias contra uma derrota na carreira, e vem numa sequência de quatro triunfos consecutivos. O último, no Jungle Fight 79, em julho deste ano, nocauteou Hugo Rocha ainda no primeiro round. Para ele, vencer o cinturão do Jungle Fight é especial.

- Estou muito confiante, focado e treinando bastante com a minha equipe. Podem esperar um bom combate com o Maike e acredito que vou levar esse cinturão para o Amazonas e para minha cidade de Coari. Vai ser uma honra chegar lá com o cinturão do maior evento da América Latina. Estou treinando bem, com muita disposição... a mil por hora. Podem ter certeza que vai ser uma guerra dentro da Arena. Ganhando esse título, as coisas vão melhorar na minha vida, afinal, não é qualquer evento, é o cinturão do Jungle Fight - disse Rodrigo.

O show vai marcar a reinauguração do ginásio Ayrton Senna. Totalmente reformado e modernizado, um dos principais centros esportivos da cidade está pronto para receber um evento de porte internacional. O prefeito Carlos Amastha comentou a importância do incentivo ao esporte na cidade.

- Que maravilha ter a oportunidade de ter o Jungle Fight em Palmas né?! E no dia 12 de setembro, 41 dias antes do início dos Jogos Mundiais Indígenas. Nada melhor que esse esquenta com um grande evento, para outro grande evento. Aqui em Palmas o esporte não existia. As coisas aconteciam por acontecer não existia uma política de apoio. ‘A gente’ estava certo apostando no esporte. O trabalho que está sendo feito de divulgação e de participação esportiva está nos dando muito orgulho. Isso é maravilhoso. Isso significa uma cidade com menos problemas em todas as áreas - pontuou o prefeito.

Presidente da organização, Wallid Ismail, não escondeu a satisfação em completar o décimo segundo aniversário com o Jungle e reforçou a ideia de massificar o MMA pelo Brasil que, para ele, é a terra da luta.

- Esse aniversário de 12 anos do Jungle vai ser muito especial. Nossa audiência só cresce na Band aberta e já somos o evento líder na Bandsports. Ainda tem a pareceria com a ESPN Deportes e ESPN3 que levam o Jungle Fight para os Estados Unidos e América Latina há cinco anos. É um momento incrível e estou muito feliz. Estamos chegando em Tocantins, que é um estado com muito potencial para o MMA. A ideia é seguir trabalhando para massificar as artes marciais mistas por todo o país - finalizou.

Card Jungle Fight 81: (sujeito a alterações)
17- Maike Linhares (Constrictor Team/Tocantins) x Rodrigo Praia (Team Nogueira/Amazonas) CINTURÃO 61KG
16- Nildo Katchau (Roxo Team/Pará) x Paulinho Capoeira (Team Cardoso/Amazonas) 57KG
15- Martin Bravo (Entram Gym/México) x Dallys Moraes Gama (OCS Team/Tocantins) 66KG
14- Polyana Mota (Sombra Top Team/Granola Brnx/Pará) x Karoline Teles (Tatame Fight) 52 KG
13- Rander Junio (Constrictor Team/Brasília) x Jesse Mello (Luis Brito MMA-Synergy/Rio Grande do Sul) 70KG
12- Paulo de Oliveira (Team Cardoso/Manaus) x Edmarom Santos (Dyogo Teles/Palmas) 57KG
11- José Alday (Total Gym/México) x Nelson Tampina (Dyogo Teles/Palmas) 61KG
10- Heberth Sousa (Constrictor Team/Brasília) x Delberth Lamarck (Eduardo Team) 57KG
9- Josimar Ninja (Constrictor Team/Brasília) x Toninho Marajó (Marajó Brothers/Pará) 66KG
8- Michel Sassarito (SD System/Chequemat/Amazonas) x Lucio Curado (Cerrado MMA/Brasília) 70KG
7- Denes Carvalho (Thai-Boxe/Pará) x Rayner Silva (Team Cardoso/Amazonas) 57KG
6- Luiz Fábio “Fábio Mocotó” (Tatame Fight/Tocantins) x Kelles "Fúria” Albuquerque (Union of Monster/Paraíba) 77kg
5- Deroci Barbosa (Riva Fight/Acre) x Matheus “Capataz” Andrade (Full House/Minas Gerais) 66KG
4- Paulo Rodrigo (Paulo Irmão) x Carlos “Carlin” Soares (Gordin Fight/Minas Gerais) 61KG
3- Joanio “Radar” Silva (Crispin Team) x Elias "Índio” Santos (Union of Monster Fighters/Amazonas) 70kg
2- Fabiana Barrenquevitcz (Palmas) x Mayra Rodriguez (BTT-Anápolis/Goiás) 61KG
1- Dyogo Teles (Dyogo Teles/Palmas) x Diego Magalhães (Popó Fight Club/Brasília) 84KG 


Em setembro de 2003, Wallid Ismail promovia a primeira edição do Jungle Fight. Passados 12 anos, o evento se tornou o maior torneio de MMA da América Latina e, com credibilidade e combates de alto nível, conquistou o público fã de MMA e vem massificando o esporte por todo o país. A edição comemorativa do décimo segundo aniversário da selva está confirmada para o dia 12 de setembro, em Palmas, Tocantins, com 17 lutas e um cinturão em disputa.

Maike Linhares, natural de Palmas e representando a Constrictor Team, enfrenta o amazonense Rodrigo Praia, que treina na Team Nogueira do Rio de Janeiro, pelo topo da categoria dos galos. Invicto com oito vitórias em oito lutas, Maike acredita que a energia da torcida a seu favor pode ser um diferencial.

- A expectativa está muito grande para esse Jungle Fight 81. Vai ser uma satisfação indescritível disputar esse cinturão na minha cidade. Estou preparado e venho treinando muita trocação, boxe, jiu-jitsu, wrestling... quero aproveitar a oportunidade aonde ela aparecer, seja em pé ou no chão, vou para lutar MMA. Vou me esforçar ao máximo para dar show na Arena e conto com a torcida, a energia e o apoio de todos os palmenses - afirmou o atleta da casa, via assessoria de imprensa.

Rodrigo Praia também apresenta um belo cartel no MMA. O atleta da Team Nogueira tem dez vitórias contra uma derrota na carreira, e vem numa sequência de quatro triunfos consecutivos. O último, no Jungle Fight 79, em julho deste ano, nocauteou Hugo Rocha ainda no primeiro round. Para ele, vencer o cinturão do Jungle Fight é especial.

- Estou muito confiante, focado e treinando bastante com a minha equipe. Podem esperar um bom combate com o Maike e acredito que vou levar esse cinturão para o Amazonas e para minha cidade de Coari. Vai ser uma honra chegar lá com o cinturão do maior evento da América Latina. Estou treinando bem, com muita disposição... a mil por hora. Podem ter certeza que vai ser uma guerra dentro da Arena. Ganhando esse título, as coisas vão melhorar na minha vida, afinal, não é qualquer evento, é o cinturão do Jungle Fight - disse Rodrigo.

O show vai marcar a reinauguração do ginásio Ayrton Senna. Totalmente reformado e modernizado, um dos principais centros esportivos da cidade está pronto para receber um evento de porte internacional. O prefeito Carlos Amastha comentou a importância do incentivo ao esporte na cidade.

- Que maravilha ter a oportunidade de ter o Jungle Fight em Palmas né?! E no dia 12 de setembro, 41 dias antes do início dos Jogos Mundiais Indígenas. Nada melhor que esse esquenta com um grande evento, para outro grande evento. Aqui em Palmas o esporte não existia. As coisas aconteciam por acontecer não existia uma política de apoio. ‘A gente’ estava certo apostando no esporte. O trabalho que está sendo feito de divulgação e de participação esportiva está nos dando muito orgulho. Isso é maravilhoso. Isso significa uma cidade com menos problemas em todas as áreas - pontuou o prefeito.

Presidente da organização, Wallid Ismail, não escondeu a satisfação em completar o décimo segundo aniversário com o Jungle e reforçou a ideia de massificar o MMA pelo Brasil que, para ele, é a terra da luta.

- Esse aniversário de 12 anos do Jungle vai ser muito especial. Nossa audiência só cresce na Band aberta e já somos o evento líder na Bandsports. Ainda tem a pareceria com a ESPN Deportes e ESPN3 que levam o Jungle Fight para os Estados Unidos e América Latina há cinco anos. É um momento incrível e estou muito feliz. Estamos chegando em Tocantins, que é um estado com muito potencial para o MMA. A ideia é seguir trabalhando para massificar as artes marciais mistas por todo o país - finalizou.

Card Jungle Fight 81: (sujeito a alterações)
17- Maike Linhares (Constrictor Team/Tocantins) x Rodrigo Praia (Team Nogueira/Amazonas) CINTURÃO 61KG
16- Nildo Katchau (Roxo Team/Pará) x Paulinho Capoeira (Team Cardoso/Amazonas) 57KG
15- Martin Bravo (Entram Gym/México) x Dallys Moraes Gama (OCS Team/Tocantins) 66KG
14- Polyana Mota (Sombra Top Team/Granola Brnx/Pará) x Karoline Teles (Tatame Fight) 52 KG
13- Rander Junio (Constrictor Team/Brasília) x Jesse Mello (Luis Brito MMA-Synergy/Rio Grande do Sul) 70KG
12- Paulo de Oliveira (Team Cardoso/Manaus) x Edmarom Santos (Dyogo Teles/Palmas) 57KG
11- José Alday (Total Gym/México) x Nelson Tampina (Dyogo Teles/Palmas) 61KG
10- Heberth Sousa (Constrictor Team/Brasília) x Delberth Lamarck (Eduardo Team) 57KG
9- Josimar Ninja (Constrictor Team/Brasília) x Toninho Marajó (Marajó Brothers/Pará) 66KG
8- Michel Sassarito (SD System/Chequemat/Amazonas) x Lucio Curado (Cerrado MMA/Brasília) 70KG
7- Denes Carvalho (Thai-Boxe/Pará) x Rayner Silva (Team Cardoso/Amazonas) 57KG
6- Luiz Fábio “Fábio Mocotó” (Tatame Fight/Tocantins) x Kelles "Fúria” Albuquerque (Union of Monster/Paraíba) 77kg
5- Deroci Barbosa (Riva Fight/Acre) x Matheus “Capataz” Andrade (Full House/Minas Gerais) 66KG
4- Paulo Rodrigo (Paulo Irmão) x Carlos “Carlin” Soares (Gordin Fight/Minas Gerais) 61KG
3- Joanio “Radar” Silva (Crispin Team) x Elias "Índio” Santos (Union of Monster Fighters/Amazonas) 70kg
2- Fabiana Barrenquevitcz (Palmas) x Mayra Rodriguez (BTT-Anápolis/Goiás) 61KG
1- Dyogo Teles (Dyogo Teles/Palmas) x Diego Magalhães (Popó Fight Club/Brasília) 84KG