icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
17/07/2013
18:14

Há alguns dias, enquanto negociava com Robinho, a diretoria do Santos procurou o meia-atacante Maicosuel, da Udinese (ITA), e o avisou que se interessava por ele, mas deixou claro que o ex-botafoguense era apenas o plano C. Sem sucesso na contratação do Rei do Drible e de outros nomes, como Kleber Gladiador, Fernandinho e Nilmar, o jogador voltou à pauta e agora é uma das prioridades alvinegras.

Mesmo ciente de que não era a primeira opção, Maicosuel se animou com a cobiça do Peixe e já tem encaminhado um acordo salarial com o clube. No entanto, ainda é preciso um acerto com a Udinese, que está disposta a emprestar o meia-atacante, mas cobra por isso.

A diretoria alvinegra esperava contratar o jogador de graça, já que ele está sem espaço no clube italiano. No entanto, a Udinese não facilita, pois pagou cerca de R$ 13 milhões para contratá-lo e sabe que o Santos tem dinheiro em caixa após as vendas de Neymar, Felipe Anderson e Rafael.

A janela para chegada de jogadores do exterior ao Brasil fecha no próximo sábado, o que faz o Peixe acelerar a negociação. Recentemente, dirigentes do clube e o técnico Claudinei Oliveira prometeram a chegada de dois reforços.

A imagem de Maicosuel na Udinese ficou arranhada desde que ele perdeu um pênalti na fase preliminar da Liga dos Campeões do ano passado, contra o Braga (POR). Na ocasião, ele tentou marcar de cavadinho, jogou nas mãos do goleiro adversário e foi apontado como principal culpado pela eliminação do clube.

Antes de jogar na Itália, o meia-atacante passou por Paraná, Cruzeiro, Palmeiras, Hoffenheim (ALE) e Botafogo. O contrato dele com a Udinese vai até 2016.

Nessa janela de transferências, a diretoria santista já contratou os laterais Cicinho e Mena, mas acumula fracassos. O foco agora é reforçar principalmente o ataque.

Há alguns dias, enquanto negociava com Robinho, a diretoria do Santos procurou o meia-atacante Maicosuel, da Udinese (ITA), e o avisou que se interessava por ele, mas deixou claro que o ex-botafoguense era apenas o plano C. Sem sucesso na contratação do Rei do Drible e de outros nomes, como Kleber Gladiador, Fernandinho e Nilmar, o jogador voltou à pauta e agora é uma das prioridades alvinegras.

Mesmo ciente de que não era a primeira opção, Maicosuel se animou com a cobiça do Peixe e já tem encaminhado um acordo salarial com o clube. No entanto, ainda é preciso um acerto com a Udinese, que está disposta a emprestar o meia-atacante, mas cobra por isso.

A diretoria alvinegra esperava contratar o jogador de graça, já que ele está sem espaço no clube italiano. No entanto, a Udinese não facilita, pois pagou cerca de R$ 13 milhões para contratá-lo e sabe que o Santos tem dinheiro em caixa após as vendas de Neymar, Felipe Anderson e Rafael.

A janela para chegada de jogadores do exterior ao Brasil fecha no próximo sábado, o que faz o Peixe acelerar a negociação. Recentemente, dirigentes do clube e o técnico Claudinei Oliveira prometeram a chegada de dois reforços.

A imagem de Maicosuel na Udinese ficou arranhada desde que ele perdeu um pênalti na fase preliminar da Liga dos Campeões do ano passado, contra o Braga (POR). Na ocasião, ele tentou marcar de cavadinho, jogou nas mãos do goleiro adversário e foi apontado como principal culpado pela eliminação do clube.

Antes de jogar na Itália, o meia-atacante passou por Paraná, Cruzeiro, Palmeiras, Hoffenheim (ALE) e Botafogo. O contrato dele com a Udinese vai até 2016.

Nessa janela de transferências, a diretoria santista já contratou os laterais Cicinho e Mena, mas acumula fracassos. O foco agora é reforçar principalmente o ataque.