icons.title signature.placeholder Gabriel Cassar
20/02/2015
18:56

Beatriz Haddad Maia, de 18 anos, teve um dia repleto de emoções nesta sexta-feira. Jogando com a cabeça de chave número 1 do Aberto do Rio, a finalista de grand slam Sara Errani, Bia teve 3 match points, mas acabou desperdiçando todos e perdendo a partida. No terceiro e decisivo set, a paulista acabou se machucando e teve de abandonar o jogo.

- Essa caimbra geral que eu tive não foi por falta de físico. Quem joga tênis sabe a tensão que nós sentimos na hora de fechar uma partida. Quando estava 5 a 3 para mim, talvez pela inexperiência, acabei pensando em ganhar o jogo e não o ponto, e perdi. Depois, fui ficando mais tensa, perdi o controle da situação e isso acabou "resvalando" no físico.

Sobre a iminente vitória que escapou por muito pouco, Bia apontou onde foi que errou na hora de confirmar a classificação.

- No primeiro match point, quando estava 5/3 e 15/40, eu perdi o jogo. Tive a bola e errei. No tie break, comecei a pensar muito nos erros que cometi. Quando fomos ao vestiário, eu e Sara, no intervalo, estava passando os melhores momento do jogo na TV. Não acreditei nas bolas que tinha errado! Pensei "como alguém erra isso?".

Apesar do revés, Bia garantiu que estava muito feliz com a sua atuação. A brasileira acredita que a derrota foi um grande aprendizado para a sua carreira, que está apenas começando.

- Não caiu a ficha ainda. Vou deitar à noite, acabar revendo meus lances e começar a pensar no jogo, mas acredito que nada é por acaso. Joguei muito acima do que esperava. Senti muito orgulho de mim, especialmente quando a Sara me elogiou após a partida e no vestiário. Fiquei muito feliz de ter ido pra cima, podia ter ganho, mas talvez não teria aprendido o que eu aprendi com essa derrota. Acredito em mim e nas pessoas que estão em minha volta e sei que posso evoluir muito mais ainda.