icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
05/07/2014
09:05

Há exatos 336 dias, Lyoto Machida vivia um momento difícil na carreira. Depois de passar pela expectativa de ter por duas vezes prometida - e não cumprida - uma chance pelo cinturão meio-pesado, o carateca foi derrotado por Phil Davis, no Rio de Janeiro, em decisão polêmica. A frustração pelo resultado levou Lyoto a tomar uma decisão e dar um novo rumo em sua trajetória. A mudança de divisão deu certo e, em menos de um ano, o brasileiro bateu dois adversário, convenceu, foi do inferno ao céu e neste sábado encara Chris Weidman pelo cinturão dos médios na luta principal do UFC 175, que acontece em Las Vegas.

Em entrevista ao LANCE!Net, Machida avalia a decisão acertada de descer para os médios e reflete sobre a velocidade com a qual voltou a disputar um cinturão. Em agosto passado, depois de viver a expectativa de ganhar uma nova chance pelo título e perder em duelo polêmico, o brasileiro acredita que era hora de mudar e comemora o início arrasador nos médios, com uma vitória por nocaute contra Mark Muñoz e uma apresentação sólida no triunfo contra Gegard Mousasi.

- Confesso que não esperava estar disputando o cinturão tão rápido, mas as coisas correram para esse lado por um motivo. O Vitor Belfort não pôde lutar, então por isso subi um degrau antes do esperado. Mas isso mostra que meu trabalho está sendo bem feito. Agora é o meu momento, fui escolhido pelo UFC. A mudança de divisão foi uma boa escolha que fiz no momento certo. A oportunidade foi boa e aproveitei aquele momento para isso. Descer de peso não é fácil, requer disciplina, mas esse é o meu trabalho. Quero conquistar o cinturão neste sábado para consagrar tudo o que tem sido feito - declarou o brasileiro, em conversa por telefone com o L!Net.

Será a quarta disputa de título da carreira de Lyoto. Na primeira, em 2009, o brasileiro nocauteou Rashad Evans e se tornou o campeão meio-pesado do UFC. Na segunda, cinco meses depois, o carateca defendeu o título pela primeira vez contra Mauricio Shogun em vitória polêmica. A disputa seguinte foi uma revanche com Shogun, onde o mesmo acabou nocauteado. De volta ao topo nos meio-pesados, a última luta de Machida valendo o cinturão aconteceu em dezembro de 2012. Depois de um bom primeiro round, o carateca foi finalizado por Jon Jones. Ele enumera as mudanças agregadas a seu estilo desde aquele confronto com o americano para que o cinturão volte para o Brasil contra o perigoso Chris Weidman.

- Acho que a principal mudança é a experiência, os anos que passaram e as lutas que tive de forma constante. Tudo é parte de uma mudança que conquistei. Agora sou um peso-médio, estou mais rápido, mais solto, e é isso que tento mostrar em cada luta. O Weidman não é o campeão à toa. Ele é completo, acho que vai fazer um pouco de tudo, mas vai estar sempre buscando de alguma forma impôr a especialidade dele, que é o wrestling - avaliou o carateca, que pode se tornar o terceiro lutador na história do evento a conquistar títulos em duas categorias diferentes.

Rousey defende cinturão pela terceira vez em sete meses
Além do confronto Chris Weidman x Lyoto Machida, o UFC 175 reserva outra disputa de cinturão. Atual campeã dos galos, Ronda Rousey coloca seu título em jogo contra a canadense Alexis Davis no coevento principal do show. Será a terceira defesa de título de Rousey em menos de sete meses. Algo inusitado para atletas que detém o título. A americana soma o cartel perfeito de nove vitórias em nove combates. Já Davis, obtém o número de 16 vitórias e cinco derrotas. Alexis vem de uma sequência de cinco vitórias consecutivas.

Ronda Rousey e Alexis Davis se encaram em pesagem oficial (FOTO: UFC)

Neste sábado, o UFC 175 ainda conta com as apresentações dos brasileiros Thiago Marreta, Ildemar Marajó, Bruno Santos e Guilherme Bomba. O evento começa às 20h.

Confira as lutas do UFC 175
Chris Weidman x Lyoto Machida
Ronda Rousey x Alexis Davis
Stefan Struve x Matt Mitrione
Uriah Hall x Thiago Marreta
Russell Doane x Marcus Brimage
CARD PRELIMINAR
Urijah Faber x Alex Caceres
Ildemar Marajó x Kenny Robertson
Chris Camozzi x Bruno Carioca
Rob Font x George Roop
Luke Zachrich x Guilherme Bomba
Kevin Casey x Bubba Bush