icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/06/2014
11:15

Depois de ver o mundo do MMA ser sacudido pelos polêmicos casos de Vitor Belfort com taxa de testosterona elevada em antidoping surpresa, Wanderlei Silva ter se recusado a ser testado pela Comissão Atlética de Nevada e o flagra de Chael Sonnen no teste por duas substâncias ilegais - o que dias depois resultou na sua aposentadoria, os fãs do esporte terão de lidar com mais um caso. Segundo o site "MMA Junkie", o peso-mosca do UFC Louis Gadinot foi flagrado em exame antidoping após sua luta contra Phil Harris, em março, e agora o resultado do confronto se transformou em um No Contest (luta sem resultado).

O atleta, atual número 12 no ranking da divisão, testou positivo para o uso de diuréticos banidos pela comissão. Como resultado, ele foi suspenso por seis meses a partir da data do duelo, 8 de março. Na ocasião, o americano finalizou Harris com 1m13seg de combate. Para voltar a lutar a partir de 8 de setembro, o atleta terá de passar por novo exame antidoping.

- Tenho muito respeito pelo UFC, pelo MMA e pelo meu oponente. Jamais faria algo para desrespeitar qualquer um deles. Vou respeitar a decisão do UFC e trabalhar para voltar logo ao cage rumo ao título dos moscas no UFC. Obrigado família, equipe e fãs que estão me apoiando - anunciou Gadinot, em comunicado reproduzido pelo "MMA Junkie".