icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/02/2015
14:22

Após os escândalos de doping que tem acontecido no UFC, o peso-leve do WSOF, Andrew McInnes fez uma declaração polêmica, quando acusou o brasileiro Gleison Tibau de ser um usuário da droga, em entrevista ao site "Bloody Elbow".

- Ele está no UFC há muito tempo, e é um usuário. Eu garanto a você, a urina dele brilha no escuro. Eu já passei por todas as academias desse planeta, e ele é 100% um usuário - disse o atleta.

No entanto, o canadense não ficou muito tempo sem resposta. Tibau, através de um comunicado oficial, fez questão de responder todas as acusações, ressaltando todo seu tempo em atividade no Ultimate e nunca ter sido flagrado em nenhum teste.

Segue o comunicado oficial do lutador:
"Na tarde desta quarta-feira, dia 11 de fevereiro, quando saia de mais um treino na American Top Team, fui surpreendido pela informação que o lutador Andrew Mclnnes concedeu entrevista e direcionou para mim seu ponto de vista negativo sobre doping, me chamando de 'bombado' e garantindo que eu uso substâncias proibidas para melhorar minha performance dentro do octógono do UFC. Sou totalmente contra qualquer fator que beneficie atletas em seu rendimento. Para mim, apenas treino e habilidades devem ter influência no resultado final de uma luta.

Sinceramente, não o conheço. Meu desconhecimento sobre ele é de cunho pessoal e profissional, pois nunca assisti ou ouvi falar de suas lutas. Assim, fui checar na internet sobre ele, e vi que tem pouco tempo de carreira no MMA. Em toda minha vida como lutador, eu fiz mais exames anti-doping pelo UFC do que ele tem de lutas profissionais. Tenho 15 anos de carreira, estou presente na história da maior organização de MMA do mundo como um dos lutadores que mais pisou no octógono, com 24 lutas só pelo evento. No total, são 43 lutas profissionais, e em nenhuma delas fui flagrado por doping ou fiquei acima do limite de peso da minha categoria, atualmente o peso-leve (70,3kg).

Lamento profundamente a declaração do Mclnnes e/ou de qualquer outra pessoa que insinue que pratico algo ilegal no esporte ou na vida. No mais, desejo ao atleta sucesso na carreira e na vida".