icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
07/11/2014
15:31

Um clássico regional na decisão da Copa do Brasil. O que uma derrota pode representar para Atlético-MG ou Cruzeiro? Jogadores, comissões técnicas, dirigentes e torcedores sequer cogitam um resultado negativo na competição. Mas os efeitos são visíveis e podem refletir até na preparação para a temporada seguinte.

Atualmente na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, o Galo coloca a classificação para a Copa Libertadores da América como objetivo principal. Chegar à competição, neste momento, depende da entrada no grupo dos quatro primeiros ou do triunfo no torneio de mata-mata.

No campeonato de pontos corridos, Levir Culpi cogita poupar os principais atletas. O time, portanto, foca única e exclusivamente um triunfo na Copa do Brasil, sem cogitar um tropeço diante do arquirrival.

– Não estamos pensando em derrota, estamos pensando que será um clássico histórico, mas que temos condições de vencer. Claro que um clássico em uma final muda muita coisa para todos os clubes – afirmou Dátolo.

E MAIS:
> Cruzeiro recebe Criciúma e L!Net cita motivos para o torcedor ir ao Mineirão

O Cruzeiro, por sua vez, está na liderança isolada do Brasileirão. Cinco pontos à frente do São Paulo, segundo posicionado do torneio, o time de Marcelo Oliveira busca a repetição de um feito ocorrido há 11 anos: a conquista da Tríplice Coroa.

Um revés para o seu principal oponente na decisão pode acarretar na mudança de comportamento do elenco, uma vez que o abatimento causado na reta final torna-se um obstáculo a mais.

– A gente vai fazer de tudo para ser campeão dos dois, não pensamos assim (de perder um título). É reta final de temporada e nós temos que dar o nosso máximo, nos dedicar, procurar sempre estar jogando em alto nível. Só temos jogos importantes e a gente tem que estar pronto para qualquer situação – declarou Henrique.