icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
03/11/2013
08:03

No Flamengo desde os 11 anos, o volante Luiz Antonio vive a expectativa de completar seu 100º jogo oficial pelo time rubro-negro, neste domingo, no clássico diante do Fluminense. Uma marca que chega a espantar o próprio jogador, que a considera expressiva para a idade que tem. O atual camisa 15 lembra ainda que na posição em que atua a concorrência é grande.

De um sonho distante à realidade, Luiz Antonio ainda se mostra meio atônito com a possibilidade de alcançar um objetivo que parecia muito distante quando, ainda criança, pisou pela primeira vez no Rubro-Negro. E quis o destino tal fosse alcançado justamente contra o treinador que o projetou no profissional: Vanderlei Luxemburgo, rival de logo mais.

- É uma marca importante. Um garoto novo conseguir uma marca como esta e em um grupo com jogadores importantes como este do Flamengo, é muito gratificante. Ainda mais em uma posição que tem muitos e bons jogadores. E estou muito feliz de ser em um jogo contra o Luxemburgo, um técnico muito importante na minha carreira. Mas agora estamos em lados diferentes e vou querer vencer (risos) - disse o jogador, que completou:

- Cheguei com 11 anos e não imaginava atingir essa marca. A gente primeiro sonha em chegar ao profissional e, depois que chega, vamos traçando outras metas. Estou muito feliz de poder completar 100 jogos.

Um dos homens de confiança de Jayme de Almeida, Luiz Antonio, talvez, seja um dos poucos que ainda tem destaque de uma geração das categorias de base que teve nomes como Adryan, Negueba, César e outros. A estreia no elenco profissional foi logo em um clássico, um jogo que ficou marcado na memória do atual camisa 15.

- Lembro perfeitamente da minha estreia. Foi 0 a 0 contra o Botafogo, no Engenhão. O nosso time estava com um a menos, mas conseguimos ficar com o empate.

Assim como para rubro-negros, uma partida em especial do Campeonato Brasileiro de 2011 ficou na memória do camisa 15.

- Outro jogo que me marcou foi aquele Flamengo e Santos, na Vila, que vencemos por 4 a 3. Foi um jogo especial. Pude participar dele e ter uma boa atuação - recordou.

- Vai ter um gostinho especial, esse jogo. Partida importante, clássico, e podendo atingir 100 jogos pelo Flamengo - terminou Luiz Antonio, que faz planos para o futuro:

- Quero chegar a 200, 300, 400 jogos pelo Flamengo, ganhar mais títulos e marcar o nome na História do clube, mas um passo de casa vez.