icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2013
13:30

Afastado do clássico deste domingo contra o Corinthians, Lúcio também não viajará para as disputas das Copas Audi, Eusébio e Suruga. O zagueiro está com os dias contados no São Paulo e não deve mais jogar pelo clube. Lúcio falhou diante do Internacional e o técnico Paulo Autuori perdeu a paciência com o defensor.

A decisão de não contar mais com o camisa 3, divulgada pelo O Estado de S. Paulo, acontece dias antes do confronto do Tricolor com o Bayern de Munique, ex-clube do zagueiro. Na Alemanha, a presença de Lúcio era destacada, já que ele é ídolo do Bayern.

Principal contratação para esta temporada, o defensor não teve grande desempenho pelo Tricolor. Pelo contrário, falhas e investidas sem sucesso ao ataque comprometeram a equipe. O zagueiro chegou a ser barrado por Ney Franco após não gostar de ser substituído em jogo diante do Arsenal, na Argentina, pela Libertadores.

Depois, conseguiu recuperou a vaga no time. Mas voltou a atrapalhar o São Paulo ao ser expulso no primeiro tempo do primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, contra o Atlético-MG. Após o cartão vermelho, o Tricolor levou a virada no Morumbi e foi eliminado em Belo Horizonte.

Paulo Autuori avisou, logo após o jogo contra o Inter, que apenas conversar e pedir para Lúcio não ir ao ataque não estava adiantando e algo a mais precisaria ser feito.

A delegação são-paulina viaja nesta segunda-feira. O clube deve se manifestar após o clássico contra o Corinthians, no Pacembu.

Afastado do clássico deste domingo contra o Corinthians, Lúcio também não viajará para as disputas das Copas Audi, Eusébio e Suruga. O zagueiro está com os dias contados no São Paulo e não deve mais jogar pelo clube. Lúcio falhou diante do Internacional e o técnico Paulo Autuori perdeu a paciência com o defensor.

A decisão de não contar mais com o camisa 3, divulgada pelo O Estado de S. Paulo, acontece dias antes do confronto do Tricolor com o Bayern de Munique, ex-clube do zagueiro. Na Alemanha, a presença de Lúcio era destacada, já que ele é ídolo do Bayern.

Principal contratação para esta temporada, o defensor não teve grande desempenho pelo Tricolor. Pelo contrário, falhas e investidas sem sucesso ao ataque comprometeram a equipe. O zagueiro chegou a ser barrado por Ney Franco após não gostar de ser substituído em jogo diante do Arsenal, na Argentina, pela Libertadores.

Depois, conseguiu recuperou a vaga no time. Mas voltou a atrapalhar o São Paulo ao ser expulso no primeiro tempo do primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, contra o Atlético-MG. Após o cartão vermelho, o Tricolor levou a virada no Morumbi e foi eliminado em Belo Horizonte.

Paulo Autuori avisou, logo após o jogo contra o Inter, que apenas conversar e pedir para Lúcio não ir ao ataque não estava adiantando e algo a mais precisaria ser feito.

A delegação são-paulina viaja nesta segunda-feira. O clube deve se manifestar após o clássico contra o Corinthians, no Pacembu.