icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/04/2014
18:14

No Campeonato Carioca, um gol irregular deu título ao Flamengo. No Mineiro, Alexandre Kalil, o presidente do Atlético-MG, reclamou por um pênalti. E no Catarinense, também não faltou polêmica: o gol de Lúcio Maranhão. O atacante anotou o segundo do Figueirense na vitória por 2 a 1 sobre o Joinville. No lance polêmico que garantiu o título estadual ao Figueira, Maranhão, em rebote de Ivan, mandou a bola para as redes com o braço, após ela tocar na altura de seu cotovelo.

- Não foi intencional, jamais. Foi a mão de Deus. Ele me colocou na hora certa, no momento certo. Só tenho que agradecer a Deus, a todo grupo e ao 12º jogador, que é nossa torcida, que nos empurrou e nos ajudou do início ao fim. Mérito nosso. Fomos perfeitos. Um trabalho grande e estamos de parabéns - justificou o jogador.

O atacante e sua equipe se atentam agora a outra competição: o Campeonato Brasileiro. No sábado, o Figueira enfrentará o Fluminense, no Maracanã, às 18h30.