icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
23/02/2015
08:00

O zagueiro Luan saiu do clássico do último domingo, contra o Fluminense, no Nilton Santos, como o grande personagem. Afinal, sofreu, bateu e converteu o pênalti que deu a vitória ao Vasco. Apesar do protagonismo, o jovem defensor revelado em São Januário dividiu os méritos do triunfo com os companheiros e ressaltou a importância do resultado para a sequência do Campeonato Carioca.

- Acho que herói não. Heróis são todos os que entraram. Mas ficamos feliz, pois ganhamos confiança para o seguir bem no campeonato, ainda mais vencendo um clássico contra uma grande equipe que é o Fluminense - comentou.

Na hora que sofreu o pênalti, o técnico Doriva apontou para Luan e falou para que ele fosse o cobrador. Depois da partida, o zagueiro explicou que ele, Marcinho e Bernardo treinam penalidades. Como o primeiro havia sido substituído e o segundo estava suspenso, a cobrança caiu no colo dele. Agora, não quer soltar.

- É treinamento. Toda semana, sempre que posso eu treino. Sempre treina eu, Bernardo e Marcinho. Eles são os primeiros, mas hoje eles não estavam, aí eu peguei e bati. Acho que agora sou o batedor, né? (risos). O Doriva sempre me vê treinando, me dedico bastante e fico feliz - disse.

Com a vitória, o Vasco assumiu a terceira colocação do Carioca, agora com 14 pontos em seis jogos, sendo quatro vitórias e dois empates. A equipe volta a campo no próximo sábado, quando enfrenta o Bangu, em São Januário. Até lá, terá a semana inteira resevarada para treinos.