icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/02/2015
14:41

O Corinthians perdeu Guerrero para os dois primeiros jogos da fase de grupos da Libertadores (pela expulsão no primeiro contra o Once Caldas-COL), mas ao menos enfrentará o San Lorenzo (ARG), no dia 4 de março, com os portões do Estádio Novo Gasometro fechados. A punição foi imposta pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) por atos violentos da sua torcida no ano passado.

Para piorar a situação do atual campeão da Libertadores, um dos auxiliares de arbitragem da partida San Lorenzo 0x1 River Plate, pela final da Recopa Sul-Americana, foi atingido por um objeto atirado pela torcida do San Lorenzo, na quarta-feira à noite.

O presidente eleito do Corinthians, Roberto de Andrade, comentou a punição e, em vez de comemorar a ausência dos fãs do time argentino, lamentou que, indiretamente, os torcedores do Timão também foram punidos.

- O Corinthians acabou sendo punido junto, infelizmente. O mando não é nosso, a gente tem que acatar, não tem o que fazer - afirmou, em entrevsta ao SporTV.

A Conmebol enviou um comunicado oficial ao Timão, que reproduziu em seu site oficial, com aviso à torcida.

“San Lorenzo é punido e enfrentará Corinthians com portões fechados em Buenos Aires

O Sport Club Corinthians Paulista foi comunicado pela Conmebol que o jogo contra o San Lorenzo (ARG), pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Bridgestone Libertadores, será disputado com portões fechados. A partida está marcada para o dia 04 de março no estádio Nuevo Gasómetro, na Argentina.

A medida é uma punição imposta pela entidade Sul-Americana ao clube argentino.

Portanto, não será permitida a entrada de torcedores de nenhum dos clubes nas dependências do estádio.”

Veja o documento enviado ao Corinthians, pela Conmebol.