icons.title signature.placeholder Felipe Mendes
03/12/2013
15:56

A IMX, empresa responsável pela organização do Aberto do Rio de Tênis, torneio a ser realizado em fevereiro de 2014 no Jockey Clube Brasileiro e que reunirá um ATP 500 e um WTA International, divulgou nesta terça-feira não só detalhes da venda de ingressos como também a data para o anúncio dos tenistas participantes nos dois eventos. No dia 7 de janeiro, a empresa criada pelo empresário Eike Batista vai revelar quem fará companhia aos espanhóis Rafael Nadal (1º) e David Ferrer (3º) no ATP e quem virá para a disputa do WTA.

- Estamos confiantes de ter mais dois ou três tenistas entre os 25 primeiros do ranking. Mas estamos satisfeitos em ter o número um e o número três do ranking - disse o diretor do torneio, Luiz Procópio Carvalho.

Ao todo, cada torneio terá a participação de 32 tenistas. Além dos dois espanhóis está confirmada a participação do brasileiro Thomaz Bellucci. Atual número um do Brasil e 125 no ranking da ATP, o paulista vai receber um convite da IMX. No caso da disputa feminina, Carvalho não quis adiantar nenhum nome pois a negociação ainda está em curso. Ele, porém, ressaltou a dificuldade em trazer tenistas tops por conta da concorrência com o WTA de Doha, um evento nível Premier. Apenas a brasileira Teliana Pereira (98ª) está confirmada.

Vice presidente de Esportes da IMX, Márcia Casz informou que a quadra central já está pronta. A previsão é de que a mesma seja inaugurada em janeiro, quando passará pelos testes e ajustes finais. A empresa quer evitar qualquer tipo de crítica durante o torneio, algo que aconteceu este ano no Aberto do Brasil, no Ibirapuera, em São Paulo. A organização do ATP 250 paulista, no entanto, é da Kock Tavares. O Aberto do Rio terá oitro quadras, sendo cinco de jogo e três para treino. A central tem capacidade para 6.200 pessoas, enquanto as demais recebem 1.200 espectadores cada.

Outra novidade divulgada pela IMX é sobre a escolha das crianças que atuarão como catadores de bola no torneio. A empresa fará uma peneira nos clubes privados do Rio e também nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) para selecionar 60 felizardos que ficarão bem perto dos tenistas.