icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
19/02/2015
23:22

O Atlético Nacional tem a fama de não perder para paraguaios. A última vez foi em 1992. E foi assim nesta quinta-feira, no jogo que abriu o Grupo 7 da Libertadores. Jogando no Estádio Nicolas Leoz, em Assunção, o time arrancou o empate em 2 a 2 com o Libertad.

O Atlético Nacional começou bem a partida e logo chegou ao gols aos quatro minutos, quando Zeballos concluiu uma grande jogada de contra-ataque pela esquerda. O Libertad logo buscou o empate, mas o atacante Hernán López não estava em um bom dia e perdeu duas grandes chances.

Porém, aos 20 minutos, Gonzalez aproveitou uma confusão na área após cobrança de escanteio e conseguiu fazer um gol bem chorado, empatando a partida. Animado, o time do Libertad ficou em cima e virou aos 33 minutos em novo escanteio cobrado da direita. A bola espirrada acabou batendo no braço de um zagueiro e o juiz Sandro Meira Ricci marcou pênalti. Hernán López bateu e virou a partida.

Na etapa final, o Atlético Nacional partiu para cima e acabou chegando ao empate numa cobrança de pênalti com Luiz Ruiz. Daí para a frente o Libertad ficou em cima, perdeu muitas chances e brilhou o goleiro Franco Armani, com grandes defesas, assegurando um importante empate, que mostra a força de um time que em 2014 caiu nas quartas de final da Libertadores e na final da Sul-Americana.