icons.title signature.placeholder Luis Fernando Ramos
05/06/2014
19:42

É o pavilhão da Mercedes no paddock do circuito Gilles Villeneuve, palco do GP do Canadá de Fórmula 1 neste fim de semana, mas poderia ser a entrada de algum estádio brasileiro na Copa do Mundo. Nico Rosberg e Sebastian Vettel estão vestidos a caráter para ver a Alemanha jogar: camisas da seleção, chapéus e munhequeiras nas cores da bandeira do país.

A cena denota que o clima da Copa do Mundo chegou com tudo também dentro do paddock da Fórmula 1. Tanto que o evento no Brasil pode ter um visitante ilustre. Lewis Hamilton, mesmo envolvido na briga pelo título da temporada, revelou que gostaria de assistir a alguma partida do Mundial. E não uma do time inglês, mas da seleção anfitriã.

- Quero ver se consigo um ingresso para ir a pelo menos um jogo no Brasil. E quero ver o Brasil jogando. Mesmo que eu torça para a Inglaterra, cresci adorando ver o Brasil em campo, com aquele time que tinha o Ronaldo e outros grandes nomes. Era mágico vê-los, ninguém conseguia pará-los! Seria muito bem se tivesse um Brasil e Inglaterra.

O LANCE!Net ouviu também outro campeão do mundo, o alemão Sebastian Vettel. A fé dele no sucesso do time de Joachim Low é total.

- Temos um elenco de grande qualidade e repleto de talentos individuais. Claro que numa Copa do Mundo é preciso fazer com que estes talentos joguem juntos pelo time e vejo que os primeiros jogos serão fundamentais para a Alemanha seguir nesta direção. Eu gostaria de ir ao Brasil, mas a distância não ajuda muito pelo trabalho que tenho de fazer, com corridas no meio do calendário. Uma pena, tenho certeza que o clima vai ser especial, especialmente para os brasileiros. É muito especial torcer para o seu país jogando em casa. Na Copa de 2006, vi alguns jogos da Alemanha no estádio e foi uma grande experiência - afirmou.

Mas é preciso dizer que o interesse pelo Mundial no Brasil não é total, como deixou claro à nossa reportagem o japonês Kamui Kobayashi.

- Futebol? Eu não ligo e não vou acompanhar. Tudo o que eu sei é que o time do Japão não é muito forte, então eu não me importo.

Programação do GP do Canadá (horários de Brasília):

Sexta-feira: treinos livres às 11h e 15h.
Sábado: treino livre às 11h e treino classificatório às 14h
Domingo: corrida às 15h.