icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2014
08:05

Se o Corinthians ainda briga por uma vaga na Libertadores do ano que vem, muito se deve ao atacante Paolo Guerrero. O peruano fez do Santos sua mais nova vítima e ouviu Mano Menezes exaltar seu trabalho. Mas, para azar do técnico e da torcida do Timão, o camisa 9 irá viajar nesta segunda-feira para atuar em amistosos de sua seleção e irá desfalcar o time.

- O Guerrero vive a melhor fase dele em termos técnicos. Mudou o posicionamento e a característica. Não joga mais de costas, isso deu a ele um universo maior de jogadas e movimentação. A maneira como se decide é contagiante para outros jogadores. Só tenho a elogiar.

O atacante, que pediu dispensa de sua seleção, confessou que irá tentar voltar mais cedo dos compromissos peruanos e ainda se derreteu pelo Timão:

- Tentei a liberação, mas não consegui. Um atacante importante nosso se machucou, que é o Pizarro, então a única referência sou eu. O treinador me pediu para estar presente. Eu estou tentando (voltar antes), já falei com o treinador, vai depender muito do resultado de sexta-feira, contra o Paraguai. Espero voltar antes se tiver permissão - disse.

- Eu amo muito o Corinthians, gosto dos meus companheiros, dos funcionários, de todo mundo, de jogar aqui na Arena - completou.

O contrato do peruano vai até a metade do ano que vem, porém, para ele, não há com o que se preocupar:

- Eu espero com muita tranquilidade porque tenho contrato até junho do ano que vem. Esperamos que consigamos uma vaga na Libertadores. Depende do clube, eles tem que tomar a decisão se me querem.

Com o gol diante do Santos, Guerrero chegou a 10 no Brasileirão e confirmou o topo da artilharia na Arena Corinthians. Até agora foram sete gols no estádio do Timão.