icons.title signature.placeholder João Pires
icons.title signature.placeholder João Pires
31/07/2013
10:03

A brasileira Jade Barbosa sofreu uma lesão grave e vai ficar afastada da ginástica. O problema ocorreu em Curitiba (PR), local onde a atleta está treinando, ao lado de Daniele Hypolito, após ambas terem sido dispensadas pelo Flamengo.

Na última terça-feira (23), tudo corria normal durante um treino das ginastas brasileiras da equipe do Cegin (Centro de Excelência em Ginástica), em Curitiba, quando um grito acompanhado de choro chamou a atenção dos presentes. Tratava-se de Jade Barbosa, que estava praticando solo e a princípio havia sofrido uma torção.

A ginasta chorava bastante e precisou ser amparada pelos técnicos da equipe. Logo em seguida, precisando de auxilio para se deslocar por conta das dores, ela partiu para o hospital. A princípio não parecia nada muito grave, mas foi constatado um rompimento no ligamento e a situação de Jade Barbosa preocupa.

O LANCE!Net entrou em contato com a coordenação do Cegin, que confirmou a lesão, sem dar maiores detalhes, e a atleta não disputará o Campeonato Brasileiro de Ginástica, que começa nesta quinta-feira, em Vitória (ES), e também não representará a Seleção Brasileira no Pan-Americano de Ginástica por aparelhos, que acontecerá em Porto Rico, entre 6 e 12 de agosto.

A grande dúvida é se a ginasta brasileira vai disputar o Mundial, entre 30 de setembro e 6 de outubro, na cidade de Antuérpia, na Bélgica. Até lá, restam apenas dois meses para a recuperação da atleta, que já foi duas vezes medalhista de bronze em mundiais - individual geral em Stutgart (ALE), em 2007, e no salto sobre mesa em Rotterdã (HOL), em 2010.

Ano passado, Jade Barbosa ficou fora da equipe brasileira que foi à Olimpíada de Londres por conta de um problema contratual. A lesão da atleta de 22 anos surge logo no primeiro ano do ciclo olímpico. Os técnicos que trabalham no Cegin, como o ucraniano Oleg Ostapenko, a apontam como esperança de medalha para 2016.

A brasileira Jade Barbosa sofreu uma lesão grave e vai ficar afastada da ginástica. O problema ocorreu em Curitiba (PR), local onde a atleta está treinando, ao lado de Daniele Hypolito, após ambas terem sido dispensadas pelo Flamengo.

Na última terça-feira (23), tudo corria normal durante um treino das ginastas brasileiras da equipe do Cegin (Centro de Excelência em Ginástica), em Curitiba, quando um grito acompanhado de choro chamou a atenção dos presentes. Tratava-se de Jade Barbosa, que estava praticando solo e a princípio havia sofrido uma torção.

A ginasta chorava bastante e precisou ser amparada pelos técnicos da equipe. Logo em seguida, precisando de auxilio para se deslocar por conta das dores, ela partiu para o hospital. A princípio não parecia nada muito grave, mas foi constatado um rompimento no ligamento e a situação de Jade Barbosa preocupa.

O LANCE!Net entrou em contato com a coordenação do Cegin, que confirmou a lesão, sem dar maiores detalhes, e a atleta não disputará o Campeonato Brasileiro de Ginástica, que começa nesta quinta-feira, em Vitória (ES), e também não representará a Seleção Brasileira no Pan-Americano de Ginástica por aparelhos, que acontecerá em Porto Rico, entre 6 e 12 de agosto.

A grande dúvida é se a ginasta brasileira vai disputar o Mundial, entre 30 de setembro e 6 de outubro, na cidade de Antuérpia, na Bélgica. Até lá, restam apenas dois meses para a recuperação da atleta, que já foi duas vezes medalhista de bronze em mundiais - individual geral em Stutgart (ALE), em 2007, e no salto sobre mesa em Rotterdã (HOL), em 2010.

Ano passado, Jade Barbosa ficou fora da equipe brasileira que foi à Olimpíada de Londres por conta de um problema contratual. A lesão da atleta de 22 anos surge logo no primeiro ano do ciclo olímpico. Os técnicos que trabalham no Cegin, como o ucraniano Oleg Ostapenko, a apontam como esperança de medalha para 2016.