icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/03/2014
12:16

Com o contrato chegando ao fim e tendo sua última partida realizada ainda em outubro de 2013, o meia Léo, do Santos, teve uma conversa com o técnico Oswaldo de Oliveira após o treino do Peixe na última quarta-feira. O comandante falou da concorrência que o jogador terá para voltar ao time titular.

- Ele está voltando de contusão e tem concorrência grande no momento - disse o técnico.

Atualmente, o setor de marcação do meio campo do time santista vem sendo formado na maioria das vezes por Arouca e Cícero. Dependendo de uma formação mais ofensiva, Oswaldo utiliza Geuvânio e Gabriel mais recuados. Alan Santos também já foi titular algumas vezes, quando o time adotou postura mais defensiva.

A concorrência de Léo não é só numerosa, como também qualificada. Arouca tem média de três desarmes por jogo - soma 31 ao longo do campeonato. Cícero, Geuvânio e Gabriel são os artilheiros do time na competição, com cinco gols para cada. O camisa 10, além de artilheiro, é o "garçom" do time. Já são seis assistências para companheiros do time balançarem as redes.

No quesito passes, Cícero foi quem mais acertou: 387, com apenas 30 erros. O aproveitamento de Arouca é ainda melhor: são 326 certos contra 12 errados. Outro volante da equipe, Alan Santos também tem ótimo desempenho: ele já acertou 279 e errou apenas seis.

- O Léo é um jogador que eu conheci em 2005, ele é importante para a história do Santos - afirmou Oswaldo de Oliveira, reconhecendo a importância do atleta, que vai participar de um jogo-treino e será avaliado pela comissão técnica. 

Nesta quinta-feira, o Santos enfrenta o Mogi Mirim, às 21h, no Romildão. Se vencer, o Peixe estará classificado por antecipação para a próxima fase do Campeonato Paulista.