icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/03/2014
16:17

O Internacional começa a disputa da Copa do Brasil nesta quarta-feira, logo mais às 22h - o LANCE!Net acompanha em Tempo Real. Pela frente, terá o Remo. E um velho conhecido: o centroavante Leandrão, formado nas categorias de base do clube gaúcho. O jogador, uma das armas do time do Pará no Mangueirão, afirma que o gramado ruim do estádio pode fazer a diferença para a equipe da casa e espera com ansiedade o primeiro duelo com o ex-clube.

- É uma emoção grande, estou ansioso por esse momento. Cresci no Inter. Tudo o que eu sei aprendi no Inter. Fiz muitos amigos. Para mim é uma história muito bonita. Não participei dos títiulos, mas os momentos foram histórias bem bonitas para mim. Meu filho cresceu indo ao Beira-Rio. Estou ansioso para enfrentar o Inter, primeiro jogo contra - comentou o centroavante para a Rádio Gaúcha.

Por conta das fortes chuvas do período, o gramado do Mangueirão está castigado. O jogador classificou a qualidade como "horrível". Mas o Remo está acostumado a atuar no piso, segundo ele, e pode ter vantagem neste aspecto. O Inter treinaria no Baenão nesta terça, mas por conta das chuvas, acabou trabalhando na Curuzú.

- O gramado do Mangueirão está horrível, de péssima qualidade. Eu acho que a equipe do Inter vai sentir bem mais, já estamos acostumados ali. Jogamos no primeiro turno ali. Vai ser uma coisa boa para o nosso lado, uma arma para a gente. É um gramado muito pesado, e o Inter vai ter dificuldade para jogar no gramado. Vamos ter esse ponto - disse o jogador, que acredita em uma classificação do Remo para a próxima fase da Copa do Brasil.

- A equipe está preparada, bem concentrada neste jogo. Enfrentamos uma das equipes ou a equipe no momento mais forte no momento no futebol brasileiro. mas temos capacidade para surpreender e conseguir a vaga - finalizou.

Leandrão tem passagens pelo Botafogo, Vissel Kobe, do Japão, e clubes coreanos. O maior destaque conseguiu defendendo as cores do ABC, de Natal, em 2010 e 2011. No ano seguinte, esteve na Ponte Preta.