icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
06/07/2014
20:59

A paralisação durante a Copa do Mundo está sendo bem aproveitada pelo Vasco. Afinal, a equipe teve um início irregular no Brasileiro da Série B e o técnico Adilson Batista está comandando treinamentos para ajustar o time para o restante da temporada. Após 15 dias de folga, o elenco já está há três semanas trabalhando, em três etapas - a primeira em Pinheiral, na sequência em Curicica - ambas no estado do Rio de Janeiro -, e agora em Atibaia, no interior de São Paulo, onde os jogadores ficam hospedados até o dia 12 de julho.

O lateral-direito Carlos César, que ainda não estreou com a camisa cruz-maltina, exaltou o período de preparação, que está na fase mais intensa. Desde a chegada a Atibaia, o treinador vascaíno intensificou o ritmo dos treinos e os jogadores estão sentindo a diferença.

- O ritmo está muito forte, mas tudo está sendo bem programado. Todos estamos inteiros e, independente do cansaço físico, estamos com praticamente 90% do time trabalhando. Temos só dois jogadores com lesões, mas não são musculares. O trabalho tem que ser esse, a intensidade tem que ser essa. Essa ideia é bem aceita no grupo e estamos nos empenhando ao máximo para ter um retorno positivo - disse o lateral vascaíno, que tentará desbancar André Rocha da posição de titular.

Se por um lado o período sem jogos é comemorado para recuperar fisicamente os atletas, por outro deixa os jogadores ansiosos, sentindo falta dos gramados e das partidas oficiais. No caso de Carlos César, a saudade das partidas é ainda maior: nesta temporada, o atleta disputou apenas dois jogos com o Atlético-PR, clube que defendeu no início do ano, mas rescindiu o contrato de empréstimo para acertar com o Vasco. Seus direitos econômicos pertencem ao Atlético-MG.

- Às vezes eu fico muito ansioso, porque a minha vontade é poder ter uma sequência, como tive no Atletico (Mineiro), onde fiz boas partidas e ajudei a equipe nas conquistas. Recentemente tive uma lesão de quadril e uma fratura no nariz que foram cruciais no meu desempenho, porque foram em inícios de competições, que me atrapalharam para pegar ritmo de jogo. Mas graças aos bons jogos e aos títulos que conquistei, hoje tenho a oportunidade de estar em um grande clube, que é uma realização. Estou com uma expectativa muito grande de jogar no Vasco – concluiu.

Os treinos do Vasco em Atibaia seguem nesta segunda-feira, em dois períodos. A novidade será a reapresentação do goleiro Martín Silva, que ganhou folga após defender o Uruguai na Copa do Mundo.