icons.title signature.placeholder David Nascimento
05/02/2015
08:02



O Flamengo voltou na última quarta-feira ao Maracanã, que recebeu a primeira partida de 2015. E o estádio sempre tem um ar diferente, que faz uma mágica acontecer dentro e fora de campo, enquanto a bola está rolando, em grande parte das oportunidades. A vitória rubro-negra por 4 a 0, diante do Barra Mansa, precisa ser enaltecida, mesmo com o rival sendo fraco.

Como um passe de mágica, praticamente tudo deu certo ontem para o Flamengo. Os desfalques dos machucados Paulo Victor e Léo Moura não foram sentidos pelos jogadores, com Cesar e Pará substituindo em alto nível. Até mesmo a entrada de Márcio Araújo no lugar de Cáceres, por opção de Vanderlei Luxemburgo, fez o meio de campo rubro-negro conversar de melhor forma, o que não foi visto nos primeiros jogos de 2015.

E MAIS!
> Após goleada, Vanderlei Luxemburgo enaltece postura do Flamengo
> ATUAÇÕES: Marcelo Cirino brilha e vira protagonista em goleada do Fla
> VÍDEO Em casa no Maraca! Comandado por Cirino, Fla goleia

Por falar sobre o que não foi visto nos primeiros jogos do Flamengo na temporada, os jogadores rubro-negros foram muito bem nas finalizações. Diante do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, do Vasco, do São Paulo e do Macaé, o Fla pecou bastante nos chutes para o gol. Além disto, a criação de jogadas ofensivas também evoluiu, com a participação de todo o time e não apenas de alguns. Ponto para o trabalho de Vanderlei Luxemburgo, que nos últimos treinamentos treinou exaustivamente as finalizações.


E quem se deu melhor com o aprimoramento das finalizações foi o atacante Marcelo Cirino. O maior reforço do Flamengo para a temporada foi alvo de muitas críticas nos últimos jogos por não ter feito gol, mas diante do Barra Mansa marcou dois na vitória por quatro. O camisa 7 da Gávea tem qualidade de sobra, precisa apenas de paciência neste início de ano para conseguir mostrar o que sabe dentro de campo.

Arthur Maia e Canteros, autores dos outros dois gols, também estão evoluindo e 2015 começa a ganhar forma no Flamengo. Em um passe de mágica no Maracanã.

*Texto publicado na edição desta quinta-feira do Diário LANCE! Rio de Janeiro