icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/11/2013
07:14

Vice-campeão do primeiro turno do Brasileiro, o Botafogo tem apenas a 11ª campanha do returno. Esta queda fez o time cair na tabela e colocar em xeque a vaga na Libertadores 2014. Mas quais os motivos para tamanho declínio?

O primeiro é a saída de jogadores como Fellype Gabriel e Vitinho. O antigo camisa 11 era o motor do time, mas foi negociado. Em seguida, o garoto ocupou a vaga, deu velocidade ao ataque, fez gols, mas, quando o time se acostumou a atuar com um novo estilo, também saiu.

– Vários fatores contribuíram para a queda. A saída de jogadores, a maratona de jogos... Todos estão vivendo isso, menos o Cruzeiro. Temos de voltar a trabalhar, falar menos e ganhar os jogos. É o que precisamos – disse o lateral Julio Cesar.

Além das saídas de certas peças, os principais jogadores caíram de produção. Os estrangeiros Lodeiro e Seedorf, por exemplo, não mantiveram o nível do início da competição.

– Eles são experientes e sabem lidar com a má fase. É difícil manter a regularidade o ano todo. Mas eles vão evoluir – afirmou o camisa 26.
O ataque também caiu significativamente. No primeiro turno, o time teve um dos setores ofensivos mais efetivos do Brasileiro, com 32 gols. Mas a má fase de Alex, Henrique e Bruno Mendes, que estão em branco na competição – além da lesão de Elias, que desfalcou o time por sete jogos –, ajudaram no declínio.

– A culpa não é só do ataque, mas de um todo. Tivemos uma queda visível. Os números mostram isso. O ataque voltará a fazer gols e vamos ganhar os próximos jogos – analisou o lateral-esquerdo alvinegro.

A queda é evidente. Resta saber o que fazer para evitar que ela se prolongue e a vaga na Libertadores escorra pelas mãos. De novo.