icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2013
15:58

Como sempre acontece, de quatro em quatro anos, as vésperas de uma Copa do Mundo são recheadas de análises preliminares e muita expectativa em torno do que os astros do futebol poderão fazer no Mundial seguinte. Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Ribéry, Özil, Robben e Cavani, deles se espera muito no Mundial que será realizado no Brasil em 2014.

O LANCE!Net fez uma análise de cada um destes candidados a destaque da próxima Copa. Será no Brasil que Messi se consagrará campeão mundial? Cristiano Ronaldo poderá conduzir Portugal a ir longe? Neymar será o craque do torneio? Faça a sua aposta.

Neymar

Melhor jogador brasileiro da atualidade, Neymar chega à sua primeira Copa do Mundo com status de astro mundial. Titular do Barcelona, a Joia já começa a ocupar parte do espaço que antes era destinado somente a Messi no clube catalão.

Pela Seleção Brasileira, em 2013, Neymar conquistou a Copa das Confederações e disputou amistosos. Foram 19 jogos no total, onde anotou 10 gols. Chegou ao Barcelona em meados deste ano, já fez 17 partidas e marcou cinco vezes. Duas delas em clássicos contra Atlético de Madrid e Real Madrid.

Messi

O dono da Bola de Ouro de melhor jogador do mundo nas últimas cinco temporadas está em um momento de baixa. Sofrendo uma lesão na coxa esquerda, Messi tenta voltar ao nível físico invejável de até duas ou uma temporada atrás.

Companheiro de Neymar no Barcelona, Messi vê o seu lugar de protagonista no clube espanhol dividido pelo bom início do brasileiro. Todavia seus números seguem impressionantes. Pelo Barça ele fez 16 jogos nesta temporada, com 14 gols.

Na seleção foram apenas dois amistosos em 2013, contra Suécia e Guatemala, e três gols. Todos diante dos guatemaltecos. Na campanha argentina pelas Eliminatórias Sul-Americanas, Messi só não disputou dois jogos. Mas em 14 aparições fez 10 gols e foi vice-artilheiro das Eliminatórias.

Cristiano Ronaldo

Os quatro gols de Cristiano Ronaldo nos duelos contra a Suécia pela repescagem europeia garantiram a presença de Portugal na Copa do Mundo, e reconduziram o astro do Real Madrid ao posto de favorito para ganhar a próxima Bola de Ouro.

Pelo clube espanhol os números do atacante são os mais incríveis da temporada. Em 17 jogos o craque português balançou as redes 24 vezes. Média de 1,41 por partida.

Na seleção, Cristiano Ronaldo foi decisivo. Nos 10 jogos que fez pelas Eliminatórias Europeias, marcou oito vezes. Fez ainda mais três amistosos em 2013, contra Equador, Croácia e Holanda, anotando um gol em todos eles.

Ribéry

O meia francês quase ficou fora da Copa do Mundo, mas a sua seleção conseguiu tirar a vantagem de 2 a 0 que os ucranianos tinham. Os 3 a 0 desta terça-feira, em Saint-Denis, garantiram a presença de Ribéry no Brasil.

Na temporada passada, o meia ajudou o Bayern de Munique a conquistar todos os títulos que disputou (Campeonato Alemão, Copa da Alemanha e Liga dos Campeões) além de ser apontado como o melhor jogador da Europa. Credenciais que o colocam como um dos concorrentes de peso à Bola de Ouro.

Já na temporada atual, Ribéry fez nove gols em 17 jogos. Na seleção da França o desempenho do meia é um pouco abaixo do apresentado no Bayern. Em 13 jogos, sendo três amistosos, fez seis gols.

Özil

Após perder espaço gradativo no Real Madrid, Özil trocou a capital espanhola por Londres e foi defender o Arsenal. No clube londrino recuperou o papel de destaque.

Özil não é um artilheiro, mas seus passes são quase que meio gol. Só nesta temporada, sete de suas assistências terminaram em gols.

Nas Eliminatórias Europeias Özil deixou sua marca oito vezes em 10 jogos da seleção alemã.

Robben

Com média de gols de 0,5 por partida pelo Bayern de Munique, Robben impressiona pela sua inteligência, força física e capacidade de arremate preciso de fora da área. O holandês tem tudo para conduzir sua seleção à uma bela campanha no Brasil.

Pela Holanda, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, fez três gols em seis jogos. Durante 2013 figurou também em cinco amistosos, com dois gols.

Cavani

Está certo que o Uruguai ainda não confirmou a sua presença na Copa do Mundo. Mas alguém acrdita que a Jordânia pode superar a Celeste, em Montevidéu, depois dos 5 a 0 aplicados pelos sul-americanos na ida?

Maior contratação da história de um clube francês, Cavani custou 64,5 milhões de euros ao PSG. O atacante uruguaio é o vice-artilheiro da equipe nesta temporada. Já fez 11 gols, só está atrás de Ibrahimovic, com 15. Por sinal o sueco está fora da Copa do Mundo.

Só que falta ao atacante um pouco mais de produtividade pela seleção. Somando a participação uruguaia na Copa do Mundo e os amistosos de 2013, Cavani fez 19 partidas e anotou seis gols.