icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
25/06/2014
07:57

O ataque de um grupo de brasileiros a ingleses no Centro de São Paulo na última quinta-feira está longe de ser um caso isolado na Copa do Mundo. Os torcedores da Inglaterra - hooligans ou não -, que vieram ao Brasil estão sendo atacados em várias partes do país, perdendo bandeiras e faixas para membros de facções de vários cliubes.

Não é preciso tanto esforço para constatar esse lado obscuro e silencioso da Copa do Mundo, que vem sendo um sucesso e elogiada aos quatro cantos. Basta uma pesquisa na internet para conseguir imagens dos 'troféus', como são chamadas faixas, bandeiras e camisetas que são tomadas e, posteriormente, exibidas na rede.

A reportagem do L!Net analisou alguns dos 'troféus' conquistados em São Paulo, Manaus e Rio de Janeiro. Torcedores ingleses (hooligans ou não) de Arsenal, Leeds United, Portsmouth e Hereford United (da quinta divisão!) foram alguns dos que perderam os materais trazidos ao Brasil para o Mundial. A identificação foi feita por meio de nomes, siglas, letras e números nas bandeiras.

Mas qual o motivo desse ataque aos ingleses? Por que viraram alvo? A explicação é até simplória. A fama mundial e o estigma de violento deles, independentemente do clube que torcem, mexem com o imaginário dos membros das facções organizadas do Brasil que, com a proximidade e a chance única, fazem questão de demonstrar sua força. Isso fica claro nos comentários nas redes sociais onde são divulgados os tais materias tomados. "Aqui quem manda é a gente" e o "O Brasil não é parque de diversões" são alguns dos desafados de quem vê a imagem do 'troféu'.

Em tempo: a notícia do ataque aos ingleses em São Paulo já rodou o mundo de hooligans, barra bravas e ultras. De acordo com o site Ultras-tifo.net, a violência foi cometida por um grupo se denomina Núcleo BR. Até uma foto da faixa dessa suposta facção, esticadas por homens encapuzados, foi divulgada pela página virtual especialista em torcidas violentas de todo planeta. Dezessete desse grupo que atacou os ingleses foram pegos pela polícias. Horas depois, todos foram liberados.