icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2014
19:38


Espanha e Alemanha, últimas campeãs do mundo, fizeram um clássico esvaziado pela ausência de grandes artistas das duas conquistas. Como resultado da falta de protagonistas, as seleções quase ficaram num frustrante placar em branco. Kroos, aos 44 minutos do segundo tempo, garantiu a vitória dos atuais donos da taça mais importante do planeta por um magro 1 a 0.

A forte tempestade castigou o gramado do estádio do Celta e prejudicou o andamento do bom espetáculo entre as duas potências do futebol mundial.

A Espanha não contou com um cérebro como Iniesta no meio de campo. Faltou a genialidade do craque do Barcelona para desequilibrar a partida. As caras novas Nolito, Morata e Raúl García tiveram atuações muito apagadas.

O brilho também faltou na seleção alemã. Müller e Götze, que estiveram no Brasil, foram responsáveis pela melhor chance dos visitantes. O autor do gol do título no Maracanã tabelou com o companheiro e bateu com força para uma grande defesa de Casillas.

No segundo tempo, com as alterações feitas por Vicente Del Bosque, a Espanha se animou. Pedro tentou animar o amistoso ao tentar por cobertura, mas o goleiro Zieler, o destaque do encontro, evitou o gol.

No entanto, no último minuto, Kroos arriscou de longe. Casilla, que substituiu Casillas, foi traído pelo gramado molhado e aceitou.