icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
02/11/2014
16:58

Futuro diretor de futebol do Grêmio para a gestão do presidente eleito Romildo Bolzan Júnior, Duda Kroeff falou sobre o planejamento do clube para a próxima temporada. O dirigente deixou bem claro que não queria encanar o torcedor e revelou que o Imortal não tem dinheiro para fazer muitas contratações.

- Não vamos enganar o torcedor, ele sabe que a situação é dura e a gente não tem dinheiro. Os clubes estão todos assim. E está ficando cada vez pior. A coisa parece que andou ao contrário após o fim do Clube dos 13. Os clubes tinham de se unir, ao menos para estabelecer um teto salarial. Nunca sobra dinheiro. Você precisa achar um limite entre a ousadia e a irresponsabilidade – disse Kroeff ao jornal Zero Hora.

O ex-presidente do Grêmio afirmou que o clube vai apostar em jogadores das categorias de base em 2015 e que contratará reforços pontuais, que inclusive já estão sendo sondados. Ele também admitiu que a vaga na Libertadores vai ser importante para o Tricolor gaúcho aumentar suas receitas no ano que vem.

- Vamos aproveitar as categorias de base ao máximo, como já é feito hoje. Uma contratação ou outra a gente sempre tenta fazer. Conversamos sobre nomes. Estamos nos mexendo, mas bem secretamente. O Rui já está ligando, sondando situações. O que não queremos é desfocar destas sete partidas. Seria muito importante estar na Libertadores, até pela parte financeira – destacou o dirigente.

Kroeff também falou sobre renovações de contrato com alguns, como Dudu, Alán Ruiz e Zé Roberto. Para ele, a situação do veterano meia é a mais tranquila de ser resolvida.

- Já manifestamos o interesse de que eles fiquem. Mas comprá-los não tem como. O Dudu, avaliado em 6 milhões de euros, só com investidor. Vamos tentar a prorrogação do empréstimo. O caso do Zé Roberto, que só termina o contrato, é até mais simples. Ele tem 40 anos, mas fisicamente tem 30. Está jogando bem, é titular. Queremos que ele fique, ao menos, por mais seis meses – falou ao jornal.