icons.title signature.placeholder Felipe Bloguese
10/07/2014
13:00

Aos 22 minutos do primeiro tempo do duelo contra o Brasil, na última terça-feira, no Mineirão, a Alemanha abriu 2 a 0 e ninguém podia imaginar que o jogo terminaria 7 a 1. No entanto, uma pessoa do estádio já tinha muito a lamentar. O gol marcado por Klose foi o 16º do atacante alemão em Copas do Mundo, o que o tornou o maior artlheiro da história do torneio. Das tribunas, Ronaldo, que tem 15, foi superado e teve de lidar com a decepção enquanto comentava o jogo pela TV Globo.

- Ele é uma grande personalidade, uma grande pessoa. Acredito que não deve ter ficado muito feliz. Deve ter sido um gosto amargo ver do estádio que quebrei o recorde. O que posso dizer é que é muito bom fazer parte do clube dos atacantes com 16 gols em Copas, no caso eu (risos) - disse o camisa 11 alemão, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.



Os dois atacantes se encontraram na Copa do Mundo de 2002. Na decisão, Ronaldo fez dois gols, o Brasil venceu a Alemanha por 2 a 0 e sagrou-se pentacampeão do mundo. Klose mostra admiração. Agora jogador da Lazio (ITA), ele afirma que o Fenômeno, que recebeu o apelido quando atuava pela Internazionale de Milão (ITA), é respeitado na Itália até hoje.

- Ele foi um jogador de futebol de primeira classe. Eu jogo agora na Itália. Seja lá com quem eu tenha conversado sobre futebol, todos disseram que Ronaldo foi o melhor que já jogou nos estádios italianos, que ele é o maior atacante contra quem qualquer jogador poderia ter jogado. Estou de acordo. Ele era realmente o atacante mais completo, tinha tudo que um atacante poderia desejar - afirmou Klose.

O jogador de 36 anos iniciou a Copa do Mundo com 14 gols, um a menos que o brasileiro. Ele igualou o recorde ao fazer um gol no empate por 2 a 2 com Gana, na primeira fase e agora, diante do Brasil, isolou-se como maior artilheiro das Copas. Tudo isso, para ele, não valerá tanto se a Alemanha não sagrar-se campeã. A final diante da Argentina será às 16h deste domingo, no Maracanã.

- Haverá o momento para aproveitar o fato de ter passado Ronaldo como o maior artilheiro, mas isso só no futuro. Se nós perdermos a final, realmente a minha alegria será menor - disse o atacante.