icons.title signature.placeholder Bernardo Cruz e Celso de Miranda
06/12/2013
10:07

A confiança de Klose em título da Alemanha no Brasil se escora no momento vivido pela seleção nos últimos anos. Presente nas últimas principais competições com o país, o atacante da Lazio acredita que a atual geração é muito talentosa, apesar de não considerar que houve, de fato, muitas mudanças de 2002 para cá nos alemães.

- Bom, para mim que estou na seleção há 12 anos é difícil dizer que o jeito dos alemães jogarem tenha mudado tanto assim. Ainda vejo jogadores muito disciplinados, muito dedicados ao plano tático, à marcação e ao que nos é determinado. Mas o que vejo também é uma geração, talvez mais de uma, de jovens jogadores criativos, muito habilidosos, que são motivados a desenvolverem um jogo mais baseado no toque de bola, de passes curtos, na posse de bola. Então eu diria que o que mudou foi a mentalidade, porque jogadores habilidosos e de excelente nível técnico na Alemanha eu acho que sempre tivemos. Acho que se você pensar o que mudou foi a capacidade dos nossos clubes e técnicos, e isso envolveu provavelmente planejamento, investimento, e tempo, de atrair e lançar novos talentos - analisou.

Já no quesito fora de campo, Klose aponta sim muitas mudanças. Para o artilheiro, o envolvimento da federação alemã em questões polêmicas como o ao alcoolismo, à depressão e à homofobia, com a participação de jogadores, tem sido importante na criação de programas para o combate a qualquer tipo de problema ou preconceito.

- O futebol é um traço comum entre todos esses povos que chegam à Alemanha, por isso é um instrumento poderoso de integração. Quando você vê descendentes de imigrantes poloneses, turcos, brasileiros, ou africanos defendendo à seleção, isso é um símbolo forte de integração para o povo. E eu acho que a Federação sabe da importância que o futebol tem na vida das pessoas, principalmente dos jovens. Por isso eu acho válido usar o futebol para conscientizar o esporte sobre causas importantes, que afetam toda a sociedade.

Nesta sexta-feira, a partir das 14h (de Brasília), a Alemanha vai conhecer quem serão seu adversários na primeira fase da Copa do Mundo. Vale lembrar que a tricampeã mundial é uma das cabeças de chave.