icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2013
15:52

Gilson Kleina já era o técnico quando o Palmeiras fez seu último jogo em Presidente Prudente: em novembro do ano passado, derrota por 3 a 2 para o Fluminense, que deu o título Brasileiro ao clube carioca e praticamente rebaixou o Verdão à Série B. Neste sábado, o comandante volta com a sua equipe para o Prudentão, onde enfrenta o Oeste, na última partida como punição pelas perdas de mando de campo ainda em 2012, e prefere lembrar do bom retrospecto alviverde quando vai à cidade do interior.

- Quando chegamos à cidade, a gente lembrou do jogo contra o Fluminense (pelo Brasileiro de 2012). A nível de desempenho, nós fizemos um grande jogo, até merecíamos a vitória, mas as coisas não estavam boas para nós. Esse é outro momento, vale o histórico. Aqui em Presidente Prudente, o Palmeiras sempre foi vitorioso, teve sucesso. Pegaremos o recomeço da Série B com toda força e energia positiva que este estádio e cidade nos trazem - disse o comandante.

Dos 28 jogos realizados pela equipe no Prudentão, foram 15 vitórias, oito empates e cinco derrotas - em clássicos, são oito triunfos e quatro empates. Além dos números, Kleina considerou o carinho da torcida no local um fator de motivação para que o Verdão mantenha o bom momento - a equipe é a terceira colocada da Série B.

- Nossa torcida é muito carinhosa conosco aqui. Foi de grande valia (a vinda), tem muito palmeirense aqui, e temos que fazer de tudo para dar alegrias a eles no sábado - completou.

O Palmeiras para o jogo diante da equipe de Itápolis, marcado para as 16h20, será assim escalado: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Vinicius e Leandro. Mendieta, recém-contratado, demorou para conseguir regularizar sua documentação, está relacionado, só que ficará no banco de reservas.

Gilson Kleina já era o técnico quando o Palmeiras fez seu último jogo em Presidente Prudente: em novembro do ano passado, derrota por 3 a 2 para o Fluminense, que deu o título Brasileiro ao clube carioca e praticamente rebaixou o Verdão à Série B. Neste sábado, o comandante volta com a sua equipe para o Prudentão, onde enfrenta o Oeste, na última partida como punição pelas perdas de mando de campo ainda em 2012, e prefere lembrar do bom retrospecto alviverde quando vai à cidade do interior.

- Quando chegamos à cidade, a gente lembrou do jogo contra o Fluminense (pelo Brasileiro de 2012). A nível de desempenho, nós fizemos um grande jogo, até merecíamos a vitória, mas as coisas não estavam boas para nós. Esse é outro momento, vale o histórico. Aqui em Presidente Prudente, o Palmeiras sempre foi vitorioso, teve sucesso. Pegaremos o recomeço da Série B com toda força e energia positiva que este estádio e cidade nos trazem - disse o comandante.

Dos 28 jogos realizados pela equipe no Prudentão, foram 15 vitórias, oito empates e cinco derrotas - em clássicos, são oito triunfos e quatro empates. Além dos números, Kleina considerou o carinho da torcida no local um fator de motivação para que o Verdão mantenha o bom momento - a equipe é a terceira colocada da Série B.

- Nossa torcida é muito carinhosa conosco aqui. Foi de grande valia (a vinda), tem muito palmeirense aqui, e temos que fazer de tudo para dar alegrias a eles no sábado - completou.

O Palmeiras para o jogo diante da equipe de Itápolis, marcado para as 16h20, será assim escalado: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Vinicius e Leandro. Mendieta, recém-contratado, demorou para conseguir regularizar sua documentação, está relacionado, só que ficará no banco de reservas.