icons.title signature.placeholder Fabricio Crepaldi
25/11/2013
16:19

Gilson Kleina não quer aceitar a redução salarial oferecida pelo Palmeiras para renovar seu contrato. De acordo com o que o LANCE!Net apurou, o comandante deseja, ao menos, a manutenção do valor que recebe atualmente: R$ 300 mil mensais. Esta quantia foi acordada quando chegou ao Verdão, em setembro do ano passado, na gestão de Arnaldo Tirone, e é vista como muito alta por pessoas de dentro do clube.

Com o time garantido na Série A e campeão da divisão de acesso, Kleina inicialmente desejava uma valorização, mas o clube seguiu caminho oposto, e ofereceu contrato de um ano a ele, com vencimentos mais baixos, mas com direito a bonificações por objetivos conquistados na temporada, que poderiam aproximar o valor de seus atuais ganhos. Após se incomodar com a primeira oferta, o técnico mostrou maior ânimo com a segunda, feita no fim de semana, mas ainda assim abaixo dos R$ 300 mil/mês.

A situação do técnico vem se arrastando desde o fim de outubro, quando o Palmeiras garantiu o acesso, e o presidente Paulo Nobre disse que iniciaria as conversas para manter o treinador. O prazo pela definição foi adiado duas vezes: até o time conquistar o título, e há duas semanas atrás. Em meio a estes prazos, a consulta feita por Marcelo Bielsa, revelada pelo L!Net e que não deu certo pela alta pedida salarial do argentino, aumentou a irritação do atual técnico, antes incomodado pela demora para ser procurado.

Desde então, o Palmeiras diz que Kleina tornou-se a "primeira opção no Brasil" e que não negocia com nenhum outro técnico até se esgotarem as conversas com Kleina. Em Campo Grande (MS), onde recebeu a taça de campeão da Série B, após a goleada sobre o Ceará, Gilson avisou que desta semana não passaria a decisão se ele iria ficar, ou não, no clube.

A situação gera incômodo também entre os jogadores, que já fizeram campanha pela permanência do chefe, além de 13 deles viverem uma fase de indefinições, já que têm contratos válidos até dezembro e dependem da definição do técnico do centenário para acertarem o futuro. Até agora, Kleina já foi consultado por outros quatro times: Fluminense, Vasco, Santos e Coritiba.