icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
00:53


O Palmeiras goleou o Icasa por 4 a 0 nesta terça-feira, no Pacaembu. Porém, o Verdão encontrou muitas dificuldades até fazer o segundo gol. E, para o técnico Gilson Kleina, o pênalti que Fernando Prass pegou no primeiro tempo, com o jogo ainda em 0 a 0, foi o principal responsável pelo resultado.

- O Fernando Prass foi o divisor. Se a gente sai atrás, seria um jogo muito mais difícil do que foi. Mesmo com 1 a 0, estava um jogo perigoso. No intervalo nós conversamos, enalteci que tínhamos de ter um espírito de competitividade - declarou ele.

O treinador também fez questão de elogiar Alan Kardec e Valdivia, que entraram no segundo tempo e foram os destaques da goleada, e explicou a opção de deixar o Mago no banco.

- O Alan chama atenção pela dedicação dele. A gente sabe que é uma contratação de muita qualidade. Ele foi premiado hoje. Também é um jogador indiscutível com a qualidade técnica. Precisamos dar o ritmo e a condição maior para ele ter o equilíbrio muscular - analisou.

- É claro que ele (Valdivia) é o craque, o talento. A jogada que ele fez no quarto gol é nato do Valdivia. Mas eu, o atleta e os profissionais que trabalham conosco têm de ter essa consciência. O resumo de tudo isso é poder ver o Valdivia atuando em mais jogos. O histórico dele diz que a sequência levou ele a ter lesões. Hoje a gente vê ele participativo, com alegria. É muito bacana a satisfação dele jogando. É claro que, se puder, ele vai jogar todos os jogos - completou.

Palmeiras goleia o Icasa e recupera a liderança da Série B


O Palmeiras goleou o Icasa por 4 a 0 nesta terça-feira, no Pacaembu. Porém, o Verdão encontrou muitas dificuldades até fazer o segundo gol. E, para o técnico Gilson Kleina, o pênalti que Fernando Prass pegou no primeiro tempo, com o jogo ainda em 0 a 0, foi o principal responsável pelo resultado.

- O Fernando Prass foi o divisor. Se a gente sai atrás, seria um jogo muito mais difícil do que foi. Mesmo com 1 a 0, estava um jogo perigoso. No intervalo nós conversamos, enalteci que tínhamos de ter um espírito de competitividade - declarou ele.

O treinador também fez questão de elogiar Alan Kardec e Valdivia, que entraram no segundo tempo e foram os destaques da goleada, e explicou a opção de deixar o Mago no banco.

- O Alan chama atenção pela dedicação dele. A gente sabe que é uma contratação de muita qualidade. Ele foi premiado hoje. Também é um jogador indiscutível com a qualidade técnica. Precisamos dar o ritmo e a condição maior para ele ter o equilíbrio muscular - analisou.

- É claro que ele (Valdivia) é o craque, o talento. A jogada que ele fez no quarto gol é nato do Valdivia. Mas eu, o atleta e os profissionais que trabalham conosco têm de ter essa consciência. O resumo de tudo isso é poder ver o Valdivia atuando em mais jogos. O histórico dele diz que a sequência levou ele a ter lesões. Hoje a gente vê ele participativo, com alegria. É muito bacana a satisfação dele jogando. É claro que, se puder, ele vai jogar todos os jogos - completou.

Palmeiras goleia o Icasa e recupera a liderança da Série B