icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
00:56

Gilson Kleina justificou o péssimo futebol apresentado pelo Palmeiras no primeiro tempo da vitória (2 a 0) sobre o Vilhena-RO, nesta quarta-feira, alegando que a equipe entrou em campo com a eliminação na semifinal do Paulista, para o Ituano, ainda na cabeça.

- A gente veio para esse jogo com autoestima muito menor. Queríamos uma coisa maior e escapou pelas mãos. No primeiro tempo a equipe estava travada. Querendo ou não, vindo de um resultado desses, você não faz um gol e o tempo vai passando, passa o filme pela cabeça. O lado emocional conta muito.

Além do baixo nível técnico do Verdão, a torcida não compareceu no jogo seguinte à queda no Estadual. Com apenas 4.430 pagantes no Pacaembu, o Alviverde teve o seu pior público na temporada. Até então, os 6.420 pagantes diante do Ituano, na primeira fase do Paulista, tinha sido o dia em que o estádio ficara mais vazio.

- Domingo foi uma desclassificação de um grupo que trabalhou muito forte. Não tem como não se abater. Muitas coisas aconteceram, não isentando a nossa atuação.  A gente entendia que o lado emocional, querendo ou não, ficaria um pouquinho abalado. O não comparecimento do nosso torcedor passou pela eliminação, não tem como. A gente sabe que eles cobram. Se nós estamos sentindo, imagine eles, que nos apoiaram. Posso dizer a eles que esse grupo está muito sentido, tanto que todos falam dessa eliminação até hoje. Se fosse um grupo sem comprometimento, viria aqui diferente.

Com dois de Bruno César, Palmeiras vence e avança na Copa do Brasil