icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
19:07

O técnico Gilson Kleina falou nesta sexta-feira pela primeira vez depois de ter recebido uma proposta de diminuir o salário para ficar no Palmeiras. Porém, não quis entrar em muitos detalhes sobre o assunto.

- Existe uma continuidade do trabalho, que estão sendo colocadas situações e são essas que estamos avaliando. Quando entra em alguns fatores do contrato tem de conversar, tem de colocar pontos, não é barganha. Tem de estar centrado no que está fazendo. Tem de pensar no todo, na balança indo para os dois lados - falou ele, em Campo Grande, onde o clube enfrentará o Ceará neste sábado.

O treinador espera definir sua situação com o clube até a próxima terça-feira e ainda pretende analisar o que o clube oferece.

- Estamos falando com a diretoria, falamos com o presidente, viemos para Campo Grande. Sempre digo que véspera de jogo prefiro focar no jogo. Quem sabe até segunda ou terça define. Amanhã (sábado) o Brunoro vem para cá, sempre tivemos grande ambiente e diálogo, não vamos nos equivocar, nos antecipar - disse.

- Se definir o comando facilita pelas decisões técnicas. Mas não pensem que eu e o Paulo Nobre não queremos definir isso logo, porque é do interesse de todos. Há alguns fatores a definir, conversar, preciso falar com um profissional, para definir uma situação para dizer sim ou não de uma forma profissional - declarou ele.

A coletiva aconteceu em um shopping em Campo Grande. Na chegada o técnico foi muito ovacionado pelos cerca de mil torcedores que estiveram no local para tentar um contato com o comandante.

- Esse carinho da torcida não tem preço, é o reconhecimento real do trabalho, conquistamos isso com resultado. Só temos a agradecer - completou.