icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/03/2014
16:13

Sem mistério, o técnico Gilson Kleina confirmou Mendieta entre os titulares na vaga de Valdivia no confronto com a Portuguesa, às 19h30 desta quinta-feira no Pacaembu, e a permanência de Bruno César no banco de reservas.

Embora dê a terceira chance entre os 11 iniciais para o paraguaio, o treinador exige maior regularidade do camisa 8, que mostrou melhor desempenho ao ser lançado durante cinco partidas no Campeonato Paulista.

- Até conversei com ele sobre esse assunto. Ele é um jogador super importante. Ele tem muito a evoluir, até para se adaptar. Aos poucos ele vai se soltando e até o portunhol dele está melhorando. Nós sempre precisamos chamá-lo para conversar para ver o que ele está pensando, porque é um pouco introvertido. Eu também falei que ele tem de ter regularidade ao iniciar os jogos. Ele tem coragem e ousadia de arrematar em gol, então espero que ele possa render desde o início - declarou o comandante.

Mesmo entusiasmado com Mendieta, Kleina havia planejado outro cenário para suprir a ausência de Valdivia, suspenso com três cartões amarelos e a serviço da seleção chilena contra a Alemanha, em Stuttgart. A ideia da comissão técnica era escalar Bruno César desde o início contra a Lusa, mas a expulsão dele contra o Botafogo-SP, há duas partidas, modificou o pensamento do técnico.

- Nós estávamos dando uma sequência de 20 e 30 minutos no primeiro tempo, depois um tempo. Aí quando veio a expulsão fizemos um jogo-treino para dar ritmo a ele e também conversamos. O importante naquele momento era dar uma sequência. O Mendieta está entrando bem e, querendo ou não, tenho que aguardar pelo julgamento (de Bruno no TJD, na próxima semana). Primeiro nós vamos começar com o Mendieta por todas essas situações.

Quase sem mudanças da vitória sobre o São Bernardo na semana passada, o Verdão irá a campo com a seguinte formação nesta quinta: Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Eguren, Wesley e Mendieta; Marquinhos Gabriel, Vinicius e Alan Kardec.